Colunistas

O que o SUS faz por você e você não sabe | Colunistas

O que o SUS faz por você e você não sabe | Colunistas

Compartilhar

Karoline Rossi

5 minhá 241 dias

O Sistema Único de Saúde (SUS) visa a universalidade, integralidade e equidade, por meio de seus princípios organizacionais: a regionalização e hierarquização, a descentralização e o comando único, e a participação popular. A implementação do SUS revolucionou a visão sobre os serviços de saúde do Brasil, fazendo com que deixassem de representar apenas o tratamento de patologias, e passassem a ser vistos como modo de prevenção, acompanhamento e planejamento das políticas públicas.

Então, é notório que o SUS não age somente no atendimento médico propriamente dito, assim, podemos citar sua importância na vigilância sanitária, epidemiológica, ambiental e saúde do trabalhador, além do controle de zoonoses, a realização de pesquisa científica e inovação tecnológica e a formação de profissionais. Desse modo, é difícil que o sistema público de saúde brasileiro não esteja presente na vida da maioria dos brasileiros.

Você sabia que ao utilizar esses serviços, também estava usando o SUS?

Agora, para melhor entendimento, vamos exemplificar algumas das várias ações do SUS.

  • A vigilância sanitária é a responsável por fiscalizar todos os estabelecimentos alimentícios, de saúde, de medicamentos e de cosméticos que você usa.
  • A água tratada que sai direto da torneira da casa da maioria dos brasileiros, também se deve ao SUS, uma vez que ele foi o responsável pela criação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).
  • Se você fez uso de vacinas, mesmo que não tenha ido ao posto de saúde, mas sim a uma clínica particular, agradeça ao SUS pela vigilância epidemiológica, que é responsável pelo conhecimento, detecção e prevenção de mudanças nos fatores determinantes e condicionantes da saúde individual ou coletiva, com a finalidade de recomendar e adotar as medidas de prevenção e controle. Além, disso se você tomou essas vacinas gratuitamente, já que muitas são caras na rede privada, o SUS também foi seu amigo nesse momento, pois é ele quem garante o Programa Nacional de Imunização.
  • O Brasil ocupa a segunda colocação no ranque de transplantes e possui o maior sistema público de transplantes do mundo. De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 96% dos procedimentos de todo o país são financiados pelo SUS. Além disso, 85% de todos os procedimentos de alta complexidade do país são realizados pelo SUS.
  • E, sim, se você possui plano de saúde privado, você continua usando o SUS, porque ele é regulado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que faz parte da hierarquia do SUS.

O SUS é um sistema de saúde único no mundo

O Brasil possui um sistema de saúde diferente de todos os outros países, assim oferecendo serviços de saúde gratuitos, um exemplo de como a indústria da saúde funciona nos demais países é a dos Estados Unidos da América (EUA).

Cerca de 40 milhões de norte americanos não tinham acesso a cobertura de saúde antes do governo Obama, o que decorre do sistema privado vigente no país, o qual é baseado em seguros de saúde, o que os fazem se tornar inacessíveis para milhões de pessoas, devido ao seu alto valor e mesmo com a reforma do governo Obama no âmbito da assistência à saúde o sistema americano ainda se caracteriza por ser misto, o qual funciona por meio de seguros e impostos. Dessa maneira, a maioria dos prestadores de serviços de saúde do país ainda são privados, o que restringe o acesso universal a qualquer tipo de serviço de saúde, desde uma simples consulta até um tratamento complexo para câncer.

O SUS poderia ter sua funcionalidade ampliada?

É visível que as crises econômicas e políticas das últimas décadas do Brasil, interferiram no avanço do sistema de saúde, mesmo com as suas várias conquistas. Os desafios enfrentados pelo SUS, sobretudo as dificuldades decorrentes das consequências do golpe parlamentar-midiático de 2016 e da eleição presidencial de 2018, contribuíram para que o SUS não pudesse avançar em amplo aspecto e se estabelecer de fato e definitivamente como um sistema de saúde universal como foi proposto.

Mas é imprescindível que se reconheça que, desde a promulgação da Constituição federal de 1988, o Brasil mudou muito no âmbito da saúde e diversos avanços importantes ocorreram, mesmo diante da persistência de problemas antigos e do surgimento de novos. Tal fato pode ser notado, por meio de diversos fatores, por exemplo, a erradicação de doenças através da vacinação, que é garantida pelo SUS e do acesso a atendimento médico, medicamentos e realização de exames gratuitamente por essa rede, que, mesmo com todas as suas adversidades, atende cerca de 80% da população brasileira. Com isso, atente-se as informações acima e procure olhar o SUS com mais resiliência, seja apoiador dele, afinal ele salva milhões de vidas todos os dias e tem muitos incentivadores no governo interessados em fazer com que evolua cada vez mais. Defenda o SUS!!!

Confira o vídeo:

Autora: Karoline Rossi, estudante de Medicina na Universidade Federal do Amapá (UNIFAP).

Instagram: @karoline.rossi.1

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.