Residência Médica

Qual é o melhor curso para residência médica?

Qual é o melhor curso para residência médica?

Compartilhar

Caio Nunes

11 min40 days ago

Você que está no quinto (5º) ou sexto (6º) ano já deve ter tido uma conversa com seus colegas sobre o melhor curso para residência medica.

Como escolher o cursinho que melhor se adequa a minha preparação?

É bem comum o dilema de quem está no internato ou prestes a entrar nessa fase da faculdade começar a pensar no assunto.

Quantas vezes você já deve ter ouvido?

“E qual é o melhor preparatório mesmo? Medcel? Medgrupo do medcurso? Ou Sanar?”

“Sanar é confiável ?”

“Vale a pena pagar o Medcurso ou Med?”

“Ganhei Medcel da minha faculdade: é suficiente?”

A residência médica tem sido o caminho mais buscado para a carreira médica tradicional na assistência (Cerca de 80% dos egressos de medicina querem fazer residência). O aumento considerável no número de faculdades de medicina levou a uma concorrência cada vez maior nos programas de residência médica cujas vagas não cresceram na mesma proporção que as vagas das faculdades. Ainda tem um outro problema que é a assimetria de concorrência com algumas especialidades muito concorridas como dermatologia e outras que sobram vagas, como medicina de família e comunidade.

Veja mais em:

O melhor curso para residência médica

E qual é o melhor preparatório mesmo? Medcel? Medgrupo do medcurso? Medway? Ou Sanar?

Antes de chegar na escolha do “melhor” preparatório, vamos entender alguns passos importantes para essa escolha.

1.  Quero aprender para a “vida” ou para a prova?

Parecem coisas semelhantes, mas podem ser bem diferentes no dia-a-dia. Seu foco no 4º e 5º anos deve ser aprender para o internato, com casos clínicos, entendimento de doenças, anamnese, exame físico, condutas. Muita gente faz isso de forma sistemática, sozinho, sem a necessidade de cursos (nenhum problema!). Caso opte por um preparatório para sistematizar seu aprendizado escolha um que consiga entregar o conteúdo que você consiga acompanhar no internato e principalmente que tenha o conteúdo dos casos e patologias que você verá no dia-a-dia. Dessa forma você irá aprender mais por ter vivenciado na prática e isso vai te ajudar a sedimentar conhecimento para o 6º ano (onde o foco vai ser mais a prova mesmo). Tentar fazer cursinho presencial e desconexo com o internato pode te levar a perder tempo e dinheiro e acabar perdendo uma das fases mais importantes da sua faculdade. O cursinho deve estar disponível para você e não você disponível para o cursinho. Cronograma, metodologia são importantes. Lembre-se que o papel do preparatório é facilitar sua vida e não atrapalhar.

2. Quando começar um preparatório para prova de residência?

Novamente depende do seu objetivo. Se você quer uma instituição mais concorrida ou especialidade mais disputada tem gente começando no 4º ano, lembre-se que a concorrência é um fator importante.

Algumas pessoas são mais organizadas e conseguem se motivar e manter ritmo e constância de estudos enquanto outras precisam de um guia, já que o conhecimento médico é extenso e amplo e podemos ficar um pouco perdidos em o que priorizar.

A gente acaba recomendando começar o quanto antes, claro que depende do seu orçamento e meta. O ideal é escolher por um curso que te leve do internato a residência, focando em aprender para a vida no momento necessário 4º e 5º anos e com foco total na prova no 6º ano (mais macetes e questões do que entender a fundo toda a medicina né?).

Lembrando claro que no 6º ano seu foco deve estar na prova. Não é mais o momento de querer entender 100% da fisiopatologia das coisas ou relembrar detalhes.

Você terá toda sua vida profissional para ir fundo nesses temas então acredite em uma metodologia que te dê suporte para entrar na residência.

Resumo:

– Quero passar em provas mais difíceis e disputadas e organizar cedo meus estudos já me preparando bem para o internato?

–  Comece no 4º ano.

– Quero passar em provas mais difíceis e organizar bem o internato com um cursinho que me dê direcionamento?

      – Comece no 5º ano.

– Sou organizado e tenho uma forma de estudo mais independente ou vou prestar provas menos concorridas?

      – Comece no 6º ano.

– Sou formado e quero retomar os estudos para tentar prova?

      – Comece imediatamente.

3.  Metodologia

Claro que existe subjetividade na hora da escolha, mas é importante falar do que funciona com evidência científica.

Não adianta se enganar: 5 horas de aulas seguidas não funcionam. A melhor forma é seguir um método com pausas (tipo pomodoro). Não há retenção de conhecimento sem repetição esparsada (Spaced repetition). O aprendizado tem que ser gradual, repetitivo e o máximo ativo possível. Escolha plataformas que façam você treinar muitas questões.

Aulas são legais para ajudar a lembrar, entender e os macetes são fundamentais na parte mais “decoreba”, porém é importante você criar seus flashcards, treinar muitas questões (principalmente as difíceis) e fazer simulados.

Cuidado ao seguir o fluxo dos alunos veteranos pois antigamente só existia praticamente um preparatório e isso não significa que seja o melhor curso para residência médica. Desenhamos uma metodologia baseada em evidências para você se preparar de forma mais substancial.

Vale a pena ler esse artigo: Entenda melhor dos pilares da metodologia Hero. Outra coisa importante é o curso ter diversas formas de conteúdo como: resumos, questões, app, etc…

Após a pandemia percebemos o quanto podemos ser organizados em uma rotina de estudo diário, em pequenos espaços de tempo, sem a necessidade de perder tempo em idas e vindas a teatros para assistir vídeo, nem pagar uma fortuna por isso.

4.  Time de professores

Didática é bem importante. Estudar pode ser chato se você escolhe um cursinho sem professores legais e conectados com sua linguagem. Porém isso sozinho não adianta.

Escolha um curso que tenha professores próximos e inspiradores, que sejam formados em boas escolas (eles passaram por essa preparação e sabem melhor do que ninguém como te levar lá).

É mais do que comprovado que a motivação para essa jornada conta muito e estar com professores que são médicos nas principais instituições do país vai te ajudar a chegar lá (além de estarem mais conectados com o que acontece no mundo real).

É raro achar preparatórios que tenham bons professores das melhores instituições (USP, UNIFESP, UNICAMP, EINSTEIN, UFBA, UFPE, UFRGS…) É fundamental que eles te prepararem para as provas mais difíceis pois mesmo que queira uma mais simples você estará preparado(a).

Professores Sanar Residência Médica

Conheça nosso time de professores

5.  Conteúdo programático x volume de conteúdo

Uma das principais armadilhas que os estudantes passam é comparar os preparatórios pelo volume de conteúdo. E a maioria pode pensar que quanto mais melhor… Calma!

A medicina é um mundo infinito de conhecimento e você precisa ter um direcionamento do que precisa saber de mais importante por duas razões: você não precisa ser um expert no assunto e sim ter uma boa bagagem geral das principais disciplinas: ginecologia e obstetrícia, cirurgia, pediatria, clínica médica e saúde pública, medicina de família e sus. Aprofundar em cada área virá na residência.

Seu objetivo é: 1º Ser um bom generalista e 2º passar na prova (que cobra aspectos gerais). Não vai adiantar você ter um módulo lindo do cursinho famoso se você não consegue ler! É bonito para enfeitar a estante, mas não ajuda você na sua jornada. Outra coisa é o conteúdo programático, esse sim deve ser completo e incluir temas importantes porém pouco falados como: psiquiatria, antibioticoterapia, radiologia, eletrocardiograma dentre outros.

Baixe nosso conteúdo programático

6.  Custo

Custo é um fator relevante os preparatórios podem variar entre R$ 199,00 até mais de R$ 1.000 reais por mês. E mesmo que você tenha dinheiro de sobra é importante olhar isso.

Primeiro porque você tá formando e certamente a carga de gastos vai ser alta. Tem despesas relevantes com CRM, documentos, passagens e hospedagem para as provas, além das inscrições que custam entre R$ 300 e até R$ 1.000 reais por instituição. Não é incomum só com isso gastarmos bastante.

Fora isso ficou muito discrepante a o preço dos cursos tradicionais, principalmente por serem presenciais ou associados a marcas que cobram excessivamente do aluno. Então pense nisso antes de apostar todas suas moedinhas ou financiar um curso que custa demasiadamente caro.

Lembre-se que como residente sua bolsa será cerca de R$ 3.300 reais e você ainda precisa provisionar para aluguel, morar fora etc…

7.  A principal variável é você então cuidado com as propagandas e com as opiniões consolidadas.

“Há todo mundo recomenda curso A…” Claro amigo, não existia concorrente a altura há 2 ou 3 anos atrás. Isso não deve ser uma desculpa para não se permitir algo inovador.

Cuidado com frases como “A cada 10 alunos x são do curso tal”, ou “Curso tal aprova 2x mais”. Essas afirmações podem ser pegadinhas. Primeiro porque ninguém tem essa estatística direito e é mega difícil achar todos os aprovados por aí. Segundo porque pense comigo: se o curso A tem 90% dos alunos é provável que ele tenha 90% dos aprovados correto? Ou seja cuidado com viés de seleção e estatísticas que favorecem um discurso!

A principal variável para a aprovação é o seu comprometimento com seu objetivo e sua dedicação. Os cursinhos são facilitadores e você deve escolher o que mais se adequa a sua realidade.

8. Afinal qual é o melhor curso para residência médica do Brasil?

Não vamos falar em melhor curso para residência médica, mas claro que vamos recomendar o Sanar Residência Médica, pois garantimos que estamos preocupados com todos os pontos acima.

Pensamos em cada detalhe da metodologia, do material, dos professores, da plataforma, para que você não precise de nada mais. Você só precisa decidir qual prova vai fazer, se vai fazer parte prática e quando quer começar e entrar no site para escolher o melhor plano para você.

E se estiver na dúvida entre em nosso site para experimentar gratuitamente antes de formar uma opinião baseada nos outros.

Posts relacionados:

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.