Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Nefrologia

A causa mais comum de fístula colo-vesical é:

A
neoplasica
B
traumática
C
inflamatória
D
iatrogênica
Paciente portador de DPOC é avaliado em pronto-atendimento com quadro de exacerbação. Qual das alterações observadas em seu exame indica NECESSIDADE DE INTERNAÇÃO? Referência: GOLDMAN, L.; AUSIELLO, D. Cecil - Tratado de Medicina Interna - 21ª Edição
Paciente de 23 anos, do sexo feminino, com diagnóstico de lupus eritematoso sistêmico há dois anos, apresenta exame de urina com +++ proteína, 50.000 hemácias, 30.000 leucócitos, proteinúria nas 24 horas de 5,0g; albumina sérica de 2,6mg/dL; colesterol total de 270mg/dL; creatinina sérica de 0,8mg/dL (filtração glomerular de 95mL/min). O DIAGNÓSTICO HISTOLÓGICO MAIS PROVÁVEL é glomerulonefrite: Referência: GOLDMAN, L.; AUSIELLO, D. Cecil - Tratado de Medicina Interna - 21ª Edição.
Lactente de oito meses inicia com febre (T=38, 5ºC) há um dia, olhos vermelhos e lacrimejamento. Ao exame apresenta hiperemia de tonsilas palatinas com vesículas em pilares anteriores e ulceração em amígdala direita. O diagnóstico etiológico MAIS PROVÁVEL: Referência: Tratado de Pediatria - Sociedade Brasileira de Pediatria - 2007.
Recém-nascido pré-termo, idade gestacional de 30 semanas, nascido de parto cesáreo por descolamento prematuro de placenta, peso de nascimento = 1385g, Apgar 09/10, é encaminhado para Uti Neonatal por baixo peso e melhor monitorização. Iniciado dieta trófica por gavagem (enteral mínima). No segundo dia de vida apresentou distensão abdominal, vômitos, ruídos hidro-aéreos ausentes, fezes com sangue. Considerando os antecedentes obstétricos e neonatais, a hipótese diagnóstica MAIS PROVÁVEL é: Referência: MURAHOVICH, J. Temas de Pediatria
Compartilhar