Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Neurologia

A cefaleia encontra-se entre as razões mais comuns que levam pacientes a procurar auxílio médico. O diagnóstico e tratamento baseiam-se em uma abordagem clínica que é amplificada pelo conhecimento da anatomia, fisiologia e farmacologia das vias do sistema nervoso que medeiam as várias síndromes de cefaleia. Sobre esta condição são feitas as afirmações: I. A cefaleia aguda e intensa com rigidez de nuca e febre sugere meningite. II. Cefaleia aguda e intensa com rigidez de nuca, mas sem febre, sugere hemorragia subaracnoide. III. Um exame neurológico completo é a primeira etapa imprescindível na avaliação. IV. Na maioria dos casos, os pacientes com exame físico neurológico normal ou história de cefaleia crônica devem submeter-se a uma TC ou RM.; V. O estado psicológico da paciente também deve ser avaliado, pois existe relação entre cefaleia e depressão. Estão corretas apenas:

Criança com 3 semanas de vida chega ao Pronto Atendimento com história de vômitos em jato, de cor marrom. A mãe refere que, no intervalo entre os episódios de vômitos, a criança mama vigorosamente. Ao exame físico, pode-se visualizar a peristalse gástrica, com contrações que se dirigem do quadrante superior esquerdo ao epigástrio. Além disto, palpa-se tumor de formato ovoide no quadrante superior direito do paciente. Considerando o caso acima descrito, o diagnóstico mais provável é:
Após um incêndio, um paciente de aproximadamente 80 Kg sofreu queimadura de 1º grau em toda região da cabeça, de 2º grau na parte anterior do tronco (abdome e tórax) e de 3º grau em todo membro inferior esquerdo. Calcule a superfície corpórea queimada (SCQ) e a quantidade de volume de hidratação a ser reposto no período de 16 às 24 horas pós-queimadura.
Adenocarcinoma ductal compreende 80 a 90% das neoplasias de pâncreas. O câncer de corpo e cauda apresenta início insidioso e geralmente é diagnosticado em fase avançada e incurável. A manifestação clínica MAIS FREQUENTE é?
Em RN de 5 dias, portador de Sindactilia em dedos de mão esquerda, quanto à patologia descrita, não é correto afirmar que:
Compartilhar