Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Endocrinologia

Hepatologia

A colangite esclerosante primária é uma doença de causa desconhecida e pode estar associada a:

A
colite ulcerativa, tireoidite de Riedel e feocromocitoma
B
tireoidite de Riedel, carcinoma medular da tireoide e insulinoma
C
fibrose retroperitonial, tireoidite de Riedel e polipose colônica juvenil
D
colite ulcerativa, fibrose retroperitonial e tireoidite de Riedel
E
colite ulcerativa, síndrome de Gardner e carcinoma medular da tireoide
Paciente do sexo feminino, 19 anos, com queimaduras de segundo e terceiro graus abrangendo 40% de área de superfície corporal, deu entrada em unidade de terapia intensiva. Qual dos parâmetros abaixo é o mais fidedigno para a avaliação da efetividade terapêutica aplicada durante a fase de choque nesta paciente?
Na síndrome compartimental addominal assinale o item errado:
Paciente do gênero masculino, 65 anos, deu entrada no pronto-socorro queixando-se de dor abdominal de forte intensidade, com início súbito há cerca de 4 horas. Ao exame físico apresentava-se lúcido, hipocorado, FC: 120bpm e PA 80/50 mmHg. O abdome estava doloroso e apresentava massa expansível medindo cerca de 7cm de diâmetro localizada em região epigástrica/mesogástrica. A diurese estava protraída. Foi realizada angiotomografia na sala de emergência, que confirmou a presença de aneurisma de aorta infrarrenal, com hematoma periaórtico. Assinale a alternativa que apresenta a melhor conduta para o caso.
As duas questões 24 e 25 referem-se ao caso clínico abaixo: Menina de 11 anos de idade é trazida à unidade de saúde pela mão com queixas de fluxo vaginal que mancha suas roupas intimas. A mãe relata secreção em pequena quantidade, sem odor, não irritativa, não pruriginosa. Na avaliação ginecológica, vulvoscopia sem sinais inflamatórios, hímen intacto, presença de pêlos na região pubiana recobrindo a linha média. Na avaliação da mama, apresenta elevação da mama e da papila, sem separação dos contornos as aréola e da mama. Qual a provável etiologia do fluxo vaginal apresentado pela paciente?
Compartilhar