Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

A conduta em uma paciente de 50 anos, sem alteração palpatória e sem biópsia prévia, com alteração mamográfica com area espiculada do tipo cicatriz radial de 1,5 cm, classificada como categoria BIRADS IV (suspeita de malignidade), é:

A
punção aspirativa com agulha fina orientada por estereotaxia.
B
biópsia percutânia com agulha grossa orientada por estereotaxia.
C
biópsia percutânia por mamotomia orientada por estereotaxia.
D
biópsia excisional precedida por agulhamento.
E
biópsia aspirativa com agulha grossa orientada por esterotaxia.
Escolar de sete anos, sexo masculino, com asma grave sem acompanhamento regular, é levado ao ambulatório por apresentar claudicação intermitente observada há aproximadamente um mês. Refere dor na região coxofemoral com irradiação em direção à patela. Exame físico: afebril; limitação da mobilização do membro inferior direito, principalmente da abdução coxofemoral sem sinais de flogose. Radiografia de quadril: osteosclerose da cabeça do fêmur e achatamento da epífise. Este quadro é compatível com:
Feminino, 20 anos, apresentou-se com febre de 38,5° C, dores no corpo, espirros, dor de garganta e tosse irritativa. Medicou-se com sintomáticos e melhorou bastante a partir do quinto dia, entretanto persistiu a tosse com pouca expectoração. No oitavo dia voltou a apresentar febre de 37,5° C e a tosse aumentou, tornando-se mais abundante e amarelada, voltou a cefaleia, sensação de obstrução nasal e de “cheiro ruim” no nariz. Ao exame, já no décimo dia, está em bom estado geral, nota-se secreção purulenta no cavum e dor à compressão da região frontal. Relata antecedentes de rinite alérgica desde pequena. História menstrual normal. A melhor conduta antibiótica é tratar por via oral com:
Em relação à reanimação cardíaca em crianças, NÃO podemos afirmar que:
Em relação ao agente químico que pode induzir ao suicídio, assinale a alternativa CORRETA:
Compartilhar