Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

A febre amarela e a dengue são doenças cujas estruturas epidemiológicas apresentam semelhanças. A respeito desses agravos, julgue o próximo item. A imunidade duradoura adquirida contra o vírus da dengue é específica para cada sorotipo.

A
CERTO
B
ERRADO
Febre hemorrágica viral refere-se a um grupo de doenças causadas por distintas famílias de vírus. O termo em geral é utilizado para descrever uma síndrome multissistêmica grave, que se caracteriza por um dano vascular generalizado e apresenta uma evolução clínica variável, desde formas clínicas leves até formas graves, com alta mortalidade. A respeito do assunto, considere as seguintes afirmativas: 1. Vírus associados a febre hemorrágica são zoonóticos, ou seja, residem naturalmente em hospedeiro reservatório animal ou vetor artrópode, sendo viroses geograficamente restritas a áreas onde os seus hospedeiros vivem. 2. As febres hemorrágicas virais são causadas por quatro distintas famílias de vírus (arenaviridae, filoviridae, buniaviriridae e flaviviridae), que se caracterizam por serem vírus DNA e terem como reservatório natural o homem. 3. A maioria dos casos de febre hemorrágica viral relatados em todo o mundo é causada pelo vírus da dengue, sendo que a dengue hemorrágica representa a manifestação clínica mais grave dessa doença, caracterizando-se por extravasamento plasmático, trombocitopenia e diátase hemorrágica, a qual ocorre em uma pequena proporção de casos. 4. O espectro clínico da infecção por vírus da febre amarela varia de quadros assintomáticos, que ocorrem na metade dos infectados, a formas leves ou moderadas, com doença febril não específica em 30% dos casos, até as formas ictéricas graves, em cerca de 20% das infecções. O tratamento precoce com antivirais permite a resolução clínica da maioria dos casos. Assinale a alternativa correta.
Em relação às neoplasias malignas da glândula tireoide, assinale a alternativa em que as lesões estão listadas em ordem crescente de agressividade:
A bronquiolite é uma doença respiratória predominantemente viral e pode causar surtos hospitalares. O agente responsável por mais de 50% dos casos é o vírus respiratório sincicial. A melhor medida de prevenção dos surtos hospitalares, nestes casos, consiste em:
Cássio, 20 anos, jogador de vôlei, teve um trauma na mão direita e evoluiu com dor intensa à palpação e mobilização da articulação interfalângica distal do dedo anular, edema moderado e limitação funcional. Feito diagnóstico clinicorradiológico de dedo em martelo, foi indicada cirurgia, devido ao grau de desvio com flexão > 30°. Essa flexão da articulação em questão deve-se à lesão:
Compartilhar