Questões na prática

Clínica Médica

Ginecologia e Obstetrícia

Hematologia

A hemoglobinúria paroxística noturna caracteriza-se:

A
por ausência de clonalidade.
B
por aumento da expressão de CD 55 e CD 59 em eritrócitos e granulócitos, na citrometria do fluxo.
C
por ter diagnóstico excluído em caso de teste de Ham negativo.
D
por hemólise intravascular, falência medular e eventos trombóticos
No tratamento do paciente com fibrilação ventricular ou taquicardia ventricular sem pulso, o antiarrítmico de primeira escolha é:
No tratamento, os pacientes portadores de diabetes mellitus tipo 2, um grupo de drogas, abaixo, baseado no seu mecanismo de ação, podem desencadear osteoporose em mulheres na menopausa:
Podemos considerar uma contraindicação absoluta à colecistectomia videolaparoscópica:
<P>Um paciente de 14 anos apresentou febre alta de início súbito há cinco dias, acompanhada de dores musculares. Evoluiu com intensa icterícia e oligoanúria. Está lúcido e cooperativo. Nota-se uma hemorragia subconjuntival. O restante do exame físico não tem alterações. Está normotenso. Os resultados laboratoriais são: TGO (AST) = 162 U/L; TGP (ALT) = 133 U/L; ureia = 260 mg% e creatinina = 5 mg%. O hemograma mostra 17 mil leucócitos, com desvio para a esquerda. A radiografia de tórax é normal. O diagnóstico mais provável é o de:</P>
Compartilhar