Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Hepatologia

A hipertensão portal:

A
Ocorre quando a pressão portal ultrapassa a pressão das veias hepáticas (sinusoidal).
B
É curada com a cirurgia de desconexão ázigo-portal.
C
Se acompanha, frequentemente, do aumento da bilirrubina indireta.
D
Deverá ser excluída, se a endoscopia não mostrar varizes de esôfago (pelo menos, de fino calibre).
E
Não predispõe à trombose portal.
Assinale a alternativa que apresenta o tipo de choque caracterizado por pressão venosa central elevada, débito cardíaco diminuido e resistência vascular sistêmica elevada:
Paciente cardiopata, com quadro de dor súbita na perna direira. Ao exame, os pulsos distais estavam ausentes e o pé direito apresentava-se pálido. Demorou 6 horas para ser transferido ao hospital de referência, onde foi submetido a procedimento cirúrgico com aparente sucesso imediato. Entretanto, algumas horas após, evoluiu edema na panturrilha, dor e parestesia. Necessitará de novo procedimento. A sequência que melhor resume a história acima:
Bebê com 30 dias de vida, sexo masculino, nascido a termo, sem comorbidades, em aleitamento materno exclusivo. Há um dia começou a apresentar episódios de regurgitação que evoluíram para vômitos em jato após aproximadamente 12 horas. Ao exame apresenta-se desidratado (++/++++). afebril e sem alterações do exame físico abdominal. Considerando-se o quadro acima, qual exame a ser solicitado e o diagnóstico mais provável?
Mulher de 54 anos, hipertensa apresenta sangramento nasal ativo há 200 minutos. Apresenta sinais vitais estáveis sem outras comorbidades. Diz que isso lhe acontece com frequência e geralmente consegue estancar o sangramento com as medidas inicias que seu médico lhe recomendou (pressionar o nariz entre o polegar e o indicador, limpeza nasal, assoar o nariz para remover coágulos de sangue remanescentes e até usou oximetazolina a 0,05% na forma de spray nasal), mas desta vez, nada parece resolver. Neste caso, sua conduta é:
Compartilhar