Questões na prática

Pediatria

Neonatologia

A Icterícia Neonatal está presente de maneira frequente, no período neonatal. Assinale a alternativa INCORRETA.

A
O Neonato produz duas a três vezes mais bilirrubinas do que o adulto devido à menor vida das hemácias e à maior quantidade da hemoglobina.
B
A Circulação êntero-hepática elevada de bilirrubina decorre da escassa flora intestinal e da maior atividade da enzima betaglicuronidase na mucosa intestinal.
C
O RN apresenta captação hepática limitada da bilirrubina nos primeiros três a quatro dias, devido à deficiência de lingandina, principal proteína carreadora da bilirrubina dentro do hepatócito.
D
RN de baixo peso e de idade gestacional entre 35 e 38 semanas apresentam risco aumentado de hiperbilirrubinemia.
E
O filho de mãe diabética possui menor risco de desenvolver hiperbilirrubinemia, pois ele é geralmente grande para a idade gestacional e apresenta circulação êntero-hepática diminuída.
Com relação aos cuidados no pós-operatório, julgue o item que se segue. A anemia detectada no pós-operatório de pacientes submetidos a procedimentos de gastrectomia subtotal deve-se à deficiência de vitamina C e à absorção insatisfatória de gordura pelo tubo digestivo.
Paciente de 9 meses de idade, sexo feminino, portadora de Síndrome de Down, com dificuldade de ganho de peso, apresentado pneumopatia de repetição (várias consultas em pronto atendimento com traqueobronquite - sic), dá entrada no PS com FR = 45 mrpm, FC = 167 bpm T = 36,4ºC. Ao exame apresenta-se com tiragem IC baixa, cianose perioral, crepitantes em ambos HT, Hiperfonese de 2º bulha em foco pulmonar, sem sopros. Consultava com médico generalista na cidade de origem e tinha diagnóstico de desnutrição e pneumopatia por ter Síndrome de Down e facilidade de contrair infecções. Ao RX apresentava Infiltrado alveolar bilateral, comprometendo hilos e aumento da área cardíaca. O diagnóstico mais provável e conduta:
Recém-nascido com 37 semanas de idade gestacional, peso de nascimento: 2.250 gramas, escore de Apgar de 7 e 9 no 1° e 5° minutos, respectivamente. Nasceu de parto vaginal, com rotura de membranas amnióticas no ato. Encontra-se com 40 horas de vida e apresenta irritabilidade, recusa alimentar e tremores de extremidade. Ao exame físico: agitado, reflexo de Moro espontâneo e clônus ao manuseio. Temperatura axilar: 38,4ºC; frequência cardíaca: 200 bpm; frequência respiratória: 56 irpm. Ausculta respiratória e cardíaca normais, fígado a 5 cm do rebordo costal direito, baço a 3 cm do rebordo costal esquerdo. Sua mãe realizou acompanhamento pré-natal irregular, mas nega intercorrências durante a gestação. Refere ter tido diagnóstico de doença de Graves há cerca de 10 anos, a qual foi tratada com iodo radioativo, tendo evoluído com hipotireoidismo e fazendo, desde então, reposição de levotiroxina. Considerando a hipótese diagnóstica mais provável, assinale a conduta terapêutica apropriada para o caso.
Qual é o transtorno de motilidade esofágica mais comumente encontrado em nosso meio?
Compartilhar