Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Pneumologia

Dermatologia

A implantação do novo esquema de tratamento para Tuberculose (4 em 1) se caracteriza pela introdução:

A
do Etambutol no Esquema I, na fase de manutenção (4 meses).
B
de derivados de Pleuromutilina no Esquema IR (Reforçado).
C
do Etambutol no Esquema I, na fase intensiva (2 meses).
D
da Rifampicina no Esquema III, no lugar da Etionamida.
E
da Estreptomicina no Esquema I, por 6 meses.
A respeito da hepatite A e suas manifestações, pode-se afirmar que:
Considere três mulheres que se apresentam com as seguintes lesões em órgãos genitais externos: I. Exulcerações dolorosas, algumas com aspecto bolhoso ou vesicular coalescente. A base é hiperemiada. Presença de linfadenomegalia inguinal dolorosa. II. Lesão única ulcerada de bordas salientes e endurecidas. A base é avermelhada, não-purulenta e indolor. Presença de linfadenomegalia inguinal dolorosa. III. Lesões múltiplas exulceradas, dolorosas, com contornos elevados e base com exsudato purulento de odor fétido. Os agentes etiológicos mais prováveis dos casos I, II e III são, respectivamente:
Recém-nascido com história de mecônio no liquido amniótico é internado na UTI neonatal, com quadro de insuficiência respiratória moderada, sendo colocado inicialmente em CPAP nasal 40%. O RX de tórax evidencia infiltrado grosseiro heterogêneo bilateral. Iniciado ampicilina e gentamicina, evoluiu com o aumento das necessidades de oxigênio nas primeiras 12 horas de vida e retenção de CO2, sendo necessário intubação traqueal e ventilação mecânica. Permaneceu em hipoxia, mesmo diante de parâmetros elevados do respirador e de oxigênio a 100%. A repetição do RX evidenciou o mesmo padrão inicial. A conduta mais correta, neste caso, seria:
Todas as afirmativas abaixo são incorretas, exceto:
Compartilhar