Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

A incontinência urinária é definida como perda involuntária de urina, sendo um sintoma e não um diagnóstico. Perante uma paciente com esse sintoma, deve-se:

A
solicitar estudo urodinâmico para confirmar o diagnóstico e indicar cirurgia ou tratamento clínico.
B
concluir que a perda involuntária de urina tem como diagnóstico incontinência por hipermotilidade uretral.
C
concluir que a incontinência é devido à hipermotilidade vesical e prescrever medicações inibidoras desta contratibilidade.
D
solicitar exame urinário, medida de urina residual pós-miccional e gráfico de frequência e volume vesical.
Pré-escolar, cinco anos, sexo masculino, procurou ambulatório de oftalmologia, pois a mãe observou discreto desvio do olho esquerdo. Há 20 dias, nasceu de parto prematuro, IG: 36 semanas; Peso: 2.540 g; Est: 45 cm; Pc: 32 cm - Apgar 8/9. Permaneceu em oxigenoterapia (CPAP) por 7 horas devido uma taquipneia transitória. Gravidez sem intercorrência. Teve alta com 4 dias de vida. Exame físico: estrabismo com esotropia à esquerda e reflexo pupilar branco leucocoria. Hipótese diagnóstica:
Paciente portador de fratura da diáfise do úmero, com incapacidade de extensão do punho e das articulações metacarpofalangeanas apresenta:
Adolescente de 15 anos procura médico com queixa de amenorreia há 4 meses. Refere perda de 20 kg (peso anterior de 60 kg) no último ano, após iniciar regime alimentar. Apesar da perda de peso, acha que ainda precisa perder "mais uns quilinhos" para chegar ao seu peso ideal. A respeito desse caso podemos afirmar que:
Homem, 25 anos, sofre acidente automobilístico com trauma no MIE. Ao exame, apresenta o membro em flexão, adução, rotação interna e encurtamento. Qual é o provável diagnóstico?
Compartilhar