Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

A infecção de parede abdominal na operação cesariana tem incidência em torno de 7% e representa a principal causa de infecção puerperal. Assinale dentro das afirmativas abaixo relacionadas, aquela que é falsa.

A
A tromboflebite pélvica séptica é geralmente unilateral e é mais comum à direita.
B
Quando se apresenta nas 48 horas o agente etiológico é único e geralmente Streptococcus do grupo B ou Clostridium Perfrigens.
C
Conduta correta é colher material para cultura, hemograma, drenagem do sítio infectado e antibioticoterapia parenteral com puérpera internada.
D
A fascite necrotizante é a complicação mais temida com mortalidade de 30%.
E
O uso de antibiótico profilático na cesariana só deve ser realizado em situações de risco como, por exemplo, na rotura de membranas para não selecionarmos flora.
Paciente vítima de trauma abdominal há 3 horas, dá entrada no setor de emergência com retenção urinária. O exame clínico não mostra sinais de irritação peritoneal, mas há equimoses em períneo e saída de sangue pelo meato uretral. Há necessidade de drenagem da urina, isto poderá ser realizado por meio de:
Escolar de 7 anos com quadro de tosse, febre ( 39ºc) há 4 dias. Procurou o serviço de emergência e ao Rx tórax foi evidenciado pneumonia com derrame pleural em terço inferior direito. Qual o agente etiológico mais provável?
Um recém-nascido a termo, com peso de nascimento de 2900 g, está em aleitamento materno exclusivo, no alojamento conjunto, aguardando a alta materna. No 3º dia de vida, seu peso é de 2600 g e apresenta icterícia até Zona IV de Kramer. O grupo sanguíneo do recém-nascido é O Rh negativo e a bilirrubina total é 17,0 mg/dl. A conduta mais adequada é:
Adolescente com quadro de febre, odinofagia e exsudato em orofaringe. Foi ao posto e então medicado com amoxicilina. Posteriormente, evoluiu com exantema maculopapular disseminado com persistência da febre. O sinal que mais auxilia na confirmação do diagnóstico clínico mais provável é:
Compartilhar