Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

A lesão do Dieulafoy caracteriza-se por:

A
causa comum de hemorragia digestiva alta.
B
causa frequente de sangramento oculto nas fezes.
C
presença de úlcera grande no fundo gástrico.
D
presença de úlcera grande no antro.
E
tratamento endoscópico frequentemente efetivo.
A icterícia que aparece em pacientes acima dos 60 anos se relaciona com as seguintes causas, em ordem de frequência:
Nilmar, 55 anos, tem dor lombar de média intensidade. Progrediu com limitação dos movimentos de membros inferiores, há 6 meses. Foi tratado inicialmente com fisioterapia, acupuntura e anti-inflamatórios com melhora discreta. Queda de bicicleta há 1 mês e a radiografia mostra fratura, com lesão lítica em úmero esquerdo. Na radiografia da coluna lombar observa-se fratura com achatamento de L2 e L3. Exame físico: palidez cutaneomucosa 2+/4, anictérico, ausência de petéquias e equimoses; RCR 2T; ap. respiratório sem alterações. Sem edemas em membros inferiores. Exames complementares: Hemácias 2.950.000/mm3, hemoglobina 8.1 g/dl, hemátocrito 26% VGM 88 fL, Leucócitos 6400/mm3 com contagem diferencial normal e plaquetas 180.000/mm3. VHS 90 mm na primeira hora. Ureia 125 mg/dL, creatinina 4,8 mg/dL, albumina 2.8 g/dL, globulina 6,0 g/Dl. Proteinúria 2 g em 24 horas. Os exames adequados para esclarecimento do diagnóstico são:
Na síndrome nefrótica por lesões mínimas, qual dos achados clínico-laboratoriais abaixo é um sinal de mau prognóstico?
Homem de 62 anos compareceu ao ambulatório de cirurgia queixando-se de abaulamento na região inguinal direita há seis meses. No exame físico da região inguinal, observam-se alargamento de 4 cm de diâmetro dos anéis inguinais e defeito da parede posterior do canal inguinal, à direita. O paciente refere uma “tumoração” que desce às vezes para o saco escrotal, à direita, sendo reduzido por ele manualmente. Diante do quadro clínico, o provável diagnóstico, tratamento, e complicação pós-operatória mais frequentes são, respectivamente:
Compartilhar