Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

A maioria dos incidentalomas adrenais são:

A
Adenomas não funcionantes.
B
Síndromes de Cushing subclínicos.
C
Cânceres metastáticos.
D
Aldosteromas.
E
Mielolipomas
Menino, 9a, comparece em Unidade Básica de Saúde para consulta de rotina anual. Mãe refere que criança vem apresentando roncos noturnos, sono agitado e episódios de pausa respiratória. Acha que o filho é agitado, desatento e dorme na sala de aula. Antecedente pessoal: rinite, controlada com higiene nasal e profilaxia ambiental. Exame físico: hipertrofia de amígdalas grau III, hipertrofia de cornetos nasais e respiração oral. O DIAGNÓSTICO E A CONDUTA SÃO:
Você está fazendo uma consulta pré operatória numa mulher de 35 anos com feocromocitoma de 5 cm na adrenal esquerda. Ela foi classificada como ASA III (P3). Todos os exames pré operatórios solicitados para o risco cirúrgico estão normais. Sua pressão arterial está 130 x 90 mmHg com uso de fenoxibenzamina 200mg, duas vezes ao dia, já há 3 semanas. Ela também tem recebido implementos de hidratação. Sua frequência cardíaca está em 140 batimentos por minuto. O que fazer?
As cardiopatias congênitas têm um largo espectro de gravidade. Em relação a sua frequência, a MAIS COMUM é:
Homem, 72 anos, com diagnóstico de aneurisma de aorta abdominal, iniciou um quadro súbito de dor e de tumefação dos pododáctilos, especialmente na porção distal dos mesmos. Foi pensado em quadro de ateroembolia. Diante desta hipótese diagnóstica, faria parte das alterações esperadas a presença de:
Compartilhar