Questões na prática

Clínica Médica

Hepatologia

A maioria dos tumores benignos do fígado são assintomáticos e são achados incidentais em ultrassonografia de abdome. Para diagnóstico diferencial de tumores sólidos, faz-se necessário a realização de exames contrastados como tomografia computadorizada e ressonância magnética. Um nódulo de 5 cm com hipercaptação de contraste na fase arterial e com uma cicatriz central em uma mulher de 40 anos é altamente sugestivo de:

A
Adenoma hepático.
B
Hemangioma.
C
Hiperplasia nodular focal.
D
Carcinoma fibrolamelar.
E
Hamartoma.
Mulher, 35 anos, escriturária, apresenta tumoração de 1,6cm na face dorsal da mão direita há 2 anos, que aumenta de volume com os esforços e, por vezes, involui com o repouso. O diagnóstico mais frequente para esta situação é:
Em relação ao carcinoma epidermoide de esôfago, são apresentadas as afirmativas abaixo. I. Neoplasias prévias de trato respiratório e digestivo são fatores de risco para este tipo de câncer. II. A presença de doenças esofágicas pré-existentes, como acalasia e estenose cáustica, aumenta o risco desta neoplasia. III. Os pacientes com diagnóstico de esôfago de Barrett devem ser acompanhados sistematicamente pelo risco aumentado para esta neoplasia. Qual é a alternativa correta?
Uma paciente de 19 anos de idade passou a apresentar dores constantes de moderada intensidade com localização precisa ilíaca direita e febre nas últimas 18 horas.
Assinale a opção correta com relação à assistência ao parto.
Compartilhar