Questões na prática

Clínica Médica

Nefrologia

A mais temida complicação da ressonância magnética por imagem contrastada nos pacientes com insuficiência renal crônica é a indução de quadro clínico compatível com:

A
poliarterite nodosa.
B
dermatomiosite.
C
fibrose sistêmica progressiva.
D
lúpus eritematoso sistêmico.
E
esclerodermia.
Homem de 70 anos comparece ao clínico geral com queixa de dores no flanco direito há três meses, de leve a moderada intensidade e contínua, astenia e perda ponderal de 12 kg no período. Nega alteração do hábito intestinal (uma evacuação a cada dois a três dias), com fezes de consistência ressecada e com esforço evacuatório. Traz hemograma com hemoglobina = 8,6 g/dl e microcitose/hipocromia. Antecedente de nefrolitíase e episódios de pielonefrite. Exame físico com massa palpável no flanco direito. Considerando o diagnóstico mais provável, qual o exame com maior especificidade?
No manejo de uma criança com diagnóstico de miocardite aguda, não estaria indicada a utilização de:
Qual o achado semiológico mais característico encontraríamos no paciente com uma massa hípofisaria e hipotalâmica?
Lactente de 1 ano e 6 meses, com diagnóstico de Tetralogia de Fallot há um mês por sopro, em uso de propranolol. Trazido ao PS pela mãe pois ficou roxinho após aplicação da vacina BCG no posto de saúde. Chegou cianótico 3+/4+, agitado, chorando e foi colocado em oxigenoterapia. FC = 176 bpm, pulsos fortes e perfusão limítrofe. O sopro era sistólico, 3+/6+ em segundo espaço intercostal esquerdo em diamante e ejetivo, irradiando para ponta do coração. FR = 36 irpm, esforço leve a moderado, pulmões limpos. O fígado não era palpável e o abdômen era flácido. Referente ao caso, estará CORRETA a seguinte afirmativa:
Compartilhar