Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

A melhor conduta para a mulher de 45 anos com diagnóstico de hiperplasia ductal atípica realizada por core biopsy estereotoráxica de uma lesão de microcalcificações agrupadas em 0,5 cm², tipo BI-RADS 4C, na sua opinião é:

A
mamotomia.
B
quimioprevenção com tamoxifeno.
C
biópsia cirúrgica.
D
vigilância mamográfica rigorosa.
E
repetição da core biopsy em 6 meses.
Paciente masculino, 5 anos de idade, tem antecedente de fulguração de válvula de uretra posterior ao nascer, e usa anticolinérgico e alfabloqueador desde o primeiro ano de vida. Mãe refere que ainda não conseguiu tirar das fraldas. No último ano, teve 3 episódios de infecção urinária. Nos exames, constatou-se creatinina de 1,1, ureia de 70, potássio de 5,7 e bicarbonato de 13. O estudo urodinâmico evidenciou capacidade cistométrica máxima de 100 mL, resíduo urinário de 60 mL, pressão de perda de 50 cm H?O, com presença de contrações não inibidas a partir de 50 mL, e complacência diminuída. Qual é conduta MAIS correta para esse caso?
Quais os principais marcadores tumorais que devem ser solicitados para um paciente com tumor germinativo de testículo?
Sobre o câncer de próstata podemos afirmar:
Considerando o tratamento de rinossinusite crônica, qual das alternativas abaixo NÃO representa uma alternativa aceitável?
Compartilhar