Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

A melhor conduta para a mulher de 45 anos com diagnóstico de hiperplasia ductal atípica realizada por core biopsy estereotoráxica de uma lesão de microcalcificações agrupadas em 0,5 cm², tipo BI-RADS 4C, na sua opinião é:

A
mamotomia.
B
quimioprevenção com tamoxifeno.
C
biópsia cirúrgica.
D
vigilância mamográfica rigorosa.
E
repetição da core biopsy em 6 meses.
O triplo teste diagnóstico utilizado na busca de lesões da mama é composto por:
A implantação do novo esquema de tratamento para Tuberculose (4 em 1) se caracteriza pela introdução:
Uma gestante com 38 5/7 semanas de gestação é submetida a cesárea de urgência após descolamento de placenta. Presença de hemoâmnio. Recém-nascido com Apgar de 3, 5, 8, no primeiro, quinto e décimo minutos de vida. Peso de 3.100 g. Intubado em sala de parto. Evoluiu com insuficiência respiratória e necessidade de parâmetros elevados de ventilação mecânica. Após análise do raio X de tórax e do ecocardiograma, o médico prescreve óxido nítrico. A hipótese diagnóstica que justifica a conduta é:
Considere três mulheres que se apresentam com as seguintes lesões em órgãos genitais externos: I. Exulcerações dolorosas, algumas com aspecto bolhoso ou vesicular coalescente. A base é hiperemiada. Presença de linfadenomegalia inguinal dolorosa. II. Lesão única ulcerada de bordas salientes e endurecidas. A base é avermelhada, não-purulenta e indolor. Presença de linfadenomegalia inguinal dolorosa. III. Lesões múltiplas exulceradas, dolorosas, com contornos elevados e base com exsudato purulento de odor fétido. Os agentes etiológicos mais prováveis dos casos I, II e III são, respectivamente:
Compartilhar