Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

A mucocele do apêndice:

A
Pressupõe uma doença infecciosa.
B
Pressupõe uma doença inflamatória aguda.
C
Predispõe o abscesso hepático.
D
Requer uma apendicectomia (laparoscópica ou não) e, de acordo com o histopatológico, pode requerer uma hemicolectomia direita.
E
Quando suspeitada no pré-operatório, deve afastar a via laparoscópica no seu tratamento devido ao risco de pseudomixoma peritoneal.
Um paciente obeso, hipertenso controlado com vasodilatadores, alcoolista, não diabético, trabalha 16 horas por dia como vendedor em um bar da periferia. Refere ter no final do dia pernas que incham e pela manhã estão livres do edema. Há 4 dias, pela tarde, iniciou mal-estar geral caracterizado por dor no corpo, principalmente lombar, associando a dor na cabeça. Algumas horas depois apresentava febre alta e calafrios sendo necessário o agasalhamento. Esta situação se seguiu de dor em queimação intensa na perna esquerda, precedida de prurido, e o local se tornou avermelhado, em uma grande placa circinada que envolvia a região desde o pé até próximo do joelho. Houve aumento do volume da perna. Refere que surgiram adenopatias inguinais e se formaram bolhas, sem sangue, na região eritematosa. Qual o diagnóstico etiológico da síndrome febril?
Paciente do caso anterior foi submetido a laparotomia e devido as condições locais favoráveis, foi submetido a ressecção do seguimento de cólon esquerdo acometido pelo tumor e feita anastomose primária sem ileostomia descompressiva. No 5°dia do pós-operatório apresentou saída da secreção escura no dreno que foi mobilizado anteriormente, sem alterações nos parâmetros clínicos. Qual o diagnóstico mais provável?
Escolar de 7 anos é atendido com lesões purpúricas palpáveis em ambas as pernas, coxas e nádegas, febre baixa, dor abdominal, edema de mãos e pés. É uma criança atópica, apresenta com frequência crises de rinite alérgica. Refere faringoamigdalite há cerca de duas semanas. No hemograma, discreta leucocitose, plaquetas normais. Baseada nos dados informados, qual a principal hipótese diagnóstica?
Homem de 40 anos encontra-se em unidade de terapia intensiva com diagnóstico de pneumonia, choque séptico e íleo metabólico. Está em uso de noradrenalina 0,4 ?g/kg/min e antibioticoterapia e sob suporte ventilatório mecânico com FiO2 de 60%. Nas últimas 24 horas, apresentou 1,5 litro de drenagem de líquido de estase pela sonda nasogástrica. Apresenta abdome distendido com RHA ausente. Gasometria arterial: pH 7,40, bicarbonato 24 mEq/L e pressão parcial de gás carbônico (pCO2) 36 mmHg. Exames laboratoriais: sódio 135 mEq/L e cloro 80 mEq/L. Em relação aos distúrbios metabólicos, podemos afirmar que:
Compartilhar