Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia do Trauma

A ocorrência de quadro de choque hemorrágico durante o ciclo grávido puerperal é uma realidade. Conhecidas as mais importantes alterações fisiopatológicas presentes nos choques em geral, é de extrema utilidade conhecer os principais responsáveis (mediadores humorais) e as respectivas ações danosas suscitadas por sua liberação excessiva. Dado esse contexto, assinale a afirmação INCORRETA.

A
Angiotensina: vasoconstrição.
B
Cininas: aumento da permeabilidade capilar.
C
Serotonina: vasoplegia.
D
Tromboxane: vasoconstrição.
E
Prostaciclina: vasodilatação e agregação das células sanguíneas.
M.D.A., de sete anos, sexo masculino, tem apresentado dificuldades escolares. A professora notou que a criança tem períodos rápidos de parada das atividades, não responde quando chamado e tem olhar parado. Estes períodos são de curta duração de, no máximo, um minuto, porém se repetem várias vezes. Não refere nenhuma outra queixa e os exames clínicos e neurológicos são normais. Foi pedido um EEG e o laudo revelou atividade de espícula onda lenta 3 Hz difusa. Qual o diagnóstico para essa criança?
Na artrite reumatoide:
Paciente com 32 semanas de gestação sofreu acidente de automóvel. Estava dirigindo a 60 km/h, vinha utilizando cinto de segurança e não sofreu lesões externas. Foi atendida no pronto-socorro, onde recebeu atendimento adequado e liberada após seis horas de observação sem qualquer lesão constatada. Dois dias após, chega à maternidade com contrações uterinas regulares (2 a cada 10 minutos) e cardiotocografia reativa. Qual o diagnóstico provável?
Paciente, 20 anos, nuligesta. Exame especular mostra colo uterino normal. Ausência de leucorreia. Feita coleta tríplice de material para colpocitologia, o resultado do exame apresentou atipias de células escamosas de significado indeterminado (ASCUS) no material da coleta endocervical. Colposcopia negativa, colo sem lesões. Qual a melhor conduta para o caso dessa paciente?
Compartilhar