Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

A Organização Mundial de Saúde classifica a disfunção ovulatória em três grupos, O grupo II:

A
é o menor grupo, inclui pacientes com FSH elevado, que não respondem com sangramento ao teste da progesterona.
B
inclui pacientes com gonadotrofinas elevadas, menopausa precoce e com ovários resistentes.
C
é o maior grupo, inclui pacientes com níveis normais de estrogênios e FSH, que respondem com sangramento ao teste da progesterona.
D
inclui pacientes, em geral, amenorreicas, com hipoestrogenismo, que não sangram com a progesterona e têm níveis de FSH baixos.
Um recém-nascido de termo, adequado para a idade gestacional, do sexo masculino, desenvolve icterícia intensa (bilirrubina indireta de 18 mg/dL e direta de 0,8 mg/dL) no segundo dia de vida e os exames revelam deficiência enzimática. Das enzimas citadas, a mais comumente envolvida nestes casos é
Considere os pacientes abaixo relacionados, ressaltando-se que todos foram atendidos no local do acidente pelo SAMU e encaminhados para um hospital de referência: Paciente 1 – Paciente 38 anos, masculino, vítima de acidente automobilístico, com vítima fatal. Lá chegou acordado, alerta, sem alterações neurológicas, sóbrio, sem relato de dor cervical. Paciente 2 – Paciente sexo masculino, 29 anos, vítima de capotamento. Foi atendido alerta, neurologicamente normal, cooperativo, com relato de dor em região cervicotorácica. Paciente 3 – Paciente 9 anos, masculino, vítima de acidente automobilístico, tendo sido projetado para fora do veículo. Atendido alerta, cooperativo, sem déficit neurológico, sem relato de dor cervical. Paciente 4 – Paciente sexo masculino, 65 anos, vítima de queda, cerca de 8 metros. Estava agitado, confuso, com sinais de hemorragia intra-abdominal, com necessidade de cirurgia de urgência. Qual alternativa contém as opções corretas sobre a conduta em relação à coluna cervical desses pacientes, respectivamente:
O esfíncter esofágico inferior (EEI) é mais precisamente referido como o mecanismo EEI ou a zona de alta pressão esofágica distal (ZAP). São fatores que diminuem o tônus da ZAP:
Um menino com síndrome de Down está com 8 meses de idade e tem história de obstipação desde o nascimento. Nunca recebeu aleitamento materno. O médico solicita o exame de enema baritado, onde observa-se zona de transição. O diagnóstico mais provável é:
Compartilhar