Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Hepatologia

A peritonite denota uma inflamação peritoneal por vários motivos. A peritonite bacteriana primária ou espontânea pode ocorrer sob a forma de infecção bacteriana difusa sem uma fonte intra-abdominal óbvia de contaminação. São os agentes mais comuns em crianças e adultos, respectivamente:

A
Pneumococcus + Streptococcus hemolítico e E. coli + Klebsiella.
B
Stafilococcus aureus + Pseudomonas e Proteus + Clostridium.
C
E. coli + Pseudomonas e Streptococcus hemolítico + Stafilococcus.
D
Moraxella + Pneumococccus e Klebsiella + Streptococcus hemolítico.
E
E. coli + Klebsiella e Pneumococcus + Clostridium.
Paciente com 45 anos portador de miopia (- 1,00 D/E), refere que, atualmente, necessita tirar os óculos para ler. A melhor hipótese é:
A Ressonância Nuclear Magnética está contraindicada para pacientes que possuem:
Recém-nascido, sexo masculino, iniciou ao final da terceira semana de vida, quadro de vômitos em jato após mamadas ao seio materno. A mãe procurou serviço de emergência sendo prescrito antiemético e recomendada elevação da cabeceira do berço. Os vômitos persistiram e se agravaram nos três dias subsequentes. A criança passou a perder peso e a apresentar pouca atividade, além de diminuição do débito urinário. Foi então novamente levado à emergência e os exames laboratoriais iniciais mostraram: Cloro: 90mEq/L, Potássio: 3,3 mEq/L, Sódio: 130 mEq/L. A gasometria colhida evidenciou alcalose metabólica. Frente ao quadro apresentado, o diagnóstico mais provável é:
Frente a um paciente com suspeita clínica de trombose venosa profunda no segmento femoral qual seria a melhor conduta?
Compartilhar