Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

A pior opção para tratar um megaesôfago chagásico avançado e recidivado é:

A
Dilatações pneumáticas de repetição (com baixa pressão para evitar perfuração).
B
Esofagectomia com anastomose esofagogástrica cervical.
C
Mucosectomia do esôfago com anastomose esofagogástrica cervical.
D
Cardioplastia ampla + antrectomia (ou hemigastrectomia) com reconstrução em Y de Roux + vagotomia troncular.
E
Operação de Thal-Hatafuku.
No atendimento aos politraumatizados, segundo a orientação do ATLS (Advanced Trauma Life Suport®), podemos dizer que a afirmativa INCORRETA é: (Referência: SUPORTE AVANÇADO DE VIDA NO TRAUMA (Advanced Trauma Life Suport®) 7ª Edição).
Na resposta endócrina e metabólica ao trauma, a magnitude da resposta é proporcional à magnitude do agente lesivo. As alterações se iniciam a partir da incisão cirúrgica e desencadeiam uma sequência de eventos endócrinos. Entre as respostas ao trauma, abaixo descritas, existe uma afirmativa que NÃO É VERDADEIRA. Assinale-a. Referência: MARGARIDO, N. F. Manual de Metabologia Cirúrgica. Editora Atheneu, 2009.
<P>Sobre a Síndrome de Fournier PODEMOS AFIRMAR que: 1: Caracteriza-se por uma fasciite necrotizante na região genital, perineal ou perianal, com grave quadro toxêmico. 2: A infecção limita-se ao tecido da fáscia, não comprometendo músculos ou órgãos da região. 3: Apresenta alta morbimortalidade sendo uma das complicações mais temidas das cirurgias anorretais. 4: Na evolução surgem bolhas purpúreas e equimoses com sensibilidade cutânea local aumentada. 5: A crepitação local indica a formação de gás nos tecidos subcutâneos formados por bactérias aeróbias e anaeróbias. 6: A lesão evolui para gangrena de rápida progressão e na drenagem há saída de grande quantidade de secreção purulenta e inodora. Assinale a afirmativa correta. </P>
Um homem, 50 anos, segundo seus familiares, está apresentando mudanças comportamentais que nunca foram definidas com clareza. Formou-se em Direito e sempre realizou suas atividades, apesar de ser considerado excêntrico por alguns. Atualmente, relata se sentir vigiado e 'entender' um significado especial em escritos luminosos, placas de carros e barulhos de buzinas de carros. Aos poucos, isolou-se de seu ambiente social, perdendo a capacidade de trabalho. Em momento algum evidenciou-se alterações orgânicas. Esse quadro corresponde ao diagnóstico de:
Compartilhar