Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Infectologia

Hepatologia

A profilaxia da Hepatite B é realizada com a aplicação da vacina e da imunoglobulina anti-hepatite B no seguinte caso:

A
em lactentes politraumatizados e com lesões perfurocortantes.
B
escolares em contato domiciliar com caso agudo de Hepatite B.
C
abuso sexual em crianças previamente vacinadas.
D
em crianças que nunca receberam nenhuma vacina.
E
exposição perinatal em RN de mães AgHBs positivas.
Paciente de 20 anos, sexo masculino, assintomático, procura o médico do PSF, pois realizou exames de triagem sorológica, os quais apresentaram os seguintes resultados: Anti-HBsAg positivo; Anti-HBc IgG e IgM negativos; HBsAg negativo; VDRL reagente 1:128 e FTA-ABs reagente. Não sabe informar sobre seu passado vacinal. O diagnóstico mais provável para o caso é:
A alocação de enxerto hepático de doador falecido no Brasil é priorizada pelo escore MELD. Esse escore é calculado por uma equação logarítmica utilizando as seguintes variáveis:
Jéssica tem 2 anos e chega ao pronto-socorro com dor e incapacidade de movimentação do membro superior direito. A mãe nega história de trauma e informa que tudo aconteceu quando passeavam na praça: "Doutor, ela tropeçou e ia cair quando eu a puxei e levantei pela mão direita". Ao exame, Jéssica mantém o braço direito fletido, tem dor à movimentação e sua mão está em pronação. O diagnóstico mais provável para Jéssica é:
Antônia tem 28 anos, diagnóstico de doença lúpica e deseja engravidar. Busca aconselhamento para saber de seus riscos e do uso de medicamentos durante a gravidez. Você orienta Antônia e informa que a droga mais adequada para o controle do lúpus durante o período gestacional, é:
Compartilhar