Questões na prática

Clínica Médica

Nefrologia

Reumatologia

A respeito da correção de distúrbios hidroeletrolíticos no paciente cirúrgico é CORRETO afirmar:

A
Para níveis de potássio abaixo de 2,5 mEq/l necessitamos repor 200 a 400 mEq de potássio para elevar em 1 mEq/l o nível sérico do potássio plasmático.
B
Em caso de variação do pH, para cada 0,1 unidade de variação do pH ocorre uma variação de 1 mEq/l do potássio sérico.
C
A melhor forma de repor o potássio em pacientes assintomáticos é via parenteral, não devendo exceder em 40 mEq por hora a sua infusão.
D
A reposição volêmica diária no paciente em jejum, sem perdas adicionais, é de 3.000 ml, sendo 2.000 de solução glicosada 5% e 1.000 de solução fisiológica 0,9%.
E
Para se repor 2 litros de uma solução endovenosa em 24 horas devemos calcular o gotejamento para 20 gotas por minuto
Homem de 70 anos de idade, hipertenso e tabagista, realizou consulta ambulatorial de rotina na qual foi constata uma massa pulsátil indolor em mesogástrio. Foi solicitado exame de imagem, cujo resultado está apresentado nas fotos a seguir. Dentre as alternativas abaixo, qual está correta sobre o caso?
Um menino de 5 meses, eutrófico, recebendo aleitamento materno com exclusividade, é trazido à unidade básica de saúde por dores abdominais intensas, progressivas e intercaladas com períodos de acalmia. Ao exame físico, está afebril, hidratado, pálido, com distensão abdominal, ruídos hidroaéreos aumentados difusamente e sem visceromegalias. Suas fezes são acompanhadas de muco e raios de sangue. O diagnóstico mais provável, nesse caso, é:
Paciente do sexo masculino, com 54 anos, chega ao pronto atendimento referindo desconforto torácico descrito como uma sensação de peso e localiza a sensação colocando a mão sobre o esterno, com irradiação para o ombro esquerdo. O desconforto foi desencadeado após esforço físico habitual. Nega sintomatologia semelhante anteriormente. A dor aliviou 20 minutos após chegar ao hospital. Tem diagnóstico há três anos de dislipidemia. Em uso de sinvastatina 20 mg ao dia. Nesse caso, qual é a hipótese diagnóstica?
Nasceu uma criança com fenda palpebral oblíqua, orelhas de implantação baixa, braquicefalia, prega palmar transversal única e clinodactilia dos quintos dedos das mãos. O exame clínico foi sugestivo de cardiopatia. O geneticista avaliou e suspeitou de uma síndrome cromossômica e solicitou um cariótipo. O exame confirmou a hipótese. A cardiopatia congênita mais comum nessa situação é:
Compartilhar