Questões na prática

Pediatria

Neonatologia

A sífilis congênita mantém-se como um importante problema de saúde pública: no Município de Fortaleza, apesar da subnotificação, aproximadamente 200 casos em média vêm sendo notificados nos anos de 2005 e 2006 (dados preliminares). Em relação à sífilis congênita, pode-se afirmar que:

A
A transmissão vertical do Treponema pallidum ocorre no segundo e no terceiro trimestre da gestação ou em qualquer estágio clínico da doença materna.
B
A taxa de infecção da transmissão vertical do T. pallidum em mulheres não tratadas é de cerca de 20 a 40% nas fases primária e secundária da doença.
C
A ocorrência de aborto espontâneo, de natimorto ou de morte perinatal, se dá em aproximadamente 10% das crianças infectadas a partir de mães não tratadas.
D
Os principais fatores que determinam a probabilidade da transmissão vertical do T. pallidum são: o estágio da sífilis na mãe e a duração da exposição do feto.
E
A transmissão direta do T. pallidum ocorre apenas durante o aleitamento materno, naquelas situações onde houver a presença de lesão mamária por sífilis.
Recém-nascido apresentou, no exame de 6 horas, sinal de Ortolani positivo para o quadril direito. Na ultrassonografia do quadril direito verificou-se, segundo método de Graf, ângulo alfa de 50º e ângulo beta de 59º. O tratamento recomendado é:
São situações que podem simular o abdome agudo:
A doença oncólogica infanto-juvenil, segundo o Instituto Nacional de Combate ao Câncer - INCA (2006) - já representa a terceira causa de morte entre 1 e 14 anos de idade em nosso país, devido á falta de tratamento e diagnóstico precoces. A incidência anual estimada de câncer infantil é de 124 casos a cada 1 milhão de habitantes brancos, e de 98 casos por milhão de habitantes negros, sendo que são estimados 7 mil casos novos anualmente (INCA, 2006). Para a nossa região, de acordo com as estimativas, espera-se um nº de 93 casos novos ao ano (população de abrangência de 750.000 habitantes). A taxa de incidência do câncer infantil tem crescido em torno de 1% ao ano. Este crescimento tem sido inversamente proporcional ao crescimento da taxa de mortalidade e estima-se que a taxa de cura global esteja em torno de 85%. É esperado que, em 2010, um em cada 250 adultos seja um sobrevivente de câncer na infância (RODRIGUES & CAMARGO, 2003). Buscando um diagnóstico precoce, relacione os sinais e sintomas apresentados pelas crianças e adolescentes e o tumor correspondente: 1- Cefaleia matinal persitente; 2- Teste do reflexo vermelho alterado; 3- Sangramento vaginal; 4- Hematúria e hipertensão arterial; 5- Febre de causa não identificada; 6- Excessivo ganho de peso, estrias, hirsutismo e acne. ( ) Retinoblastoma; ( ) Carcinoma de adrenal; ( ) Diversas neoplasias; ( ) Rabdomiossarcoma; ( ) Tumor de Wilms; ( ) Tumor de SNC. A sequência correta é:
Os agentes etiológicos que mais frequentemente causam sinusite bacteriana aguda em crianças e adolescentes são
Compartilhar