Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

A síndrome hipertensiva está entre as causas mais frequentes de óbito materno. É uma das atribuições da Estratégia de Saúde da Família reduzir a morbimortalidade materno-infantil. Com relação às síndromes hipertensivas na gestação, assinale a alternativa INCORRETA:

A
Eclâmpsia é a ocorrência de convulsões motoras generalizadas (tipo grande mal), em gestante com pré-eclâmpsia, não devidas à doença neurológica subjacente.
B
A hipertensão arterial percebida antes da 20º semana de gestação ou que persiste após o 42º dia pós-parto é classificada como doença hipertensiva específica da gravidez (DHEG).
C
Algumas vezes pode haver associação entre pré-eclâmpsia e hipertensão arterial crônica.
D
Em gestantes com pré-eclâmpsia, não há nenhuma razão que justifique a permanência intraútero de um feto com maturidade pulmonar.
Menina, 9 anos, apresenta retardo moderado do desenvolvimento psicomotor, crises tônicas generalizadas em sono, mioclonias multifocais em vigília e crises atônicas com queda súbita ao solo. Há história de sofrimento perinatal, Apgar 3 no primeiro minuto e 5 no quinto minuto. O EEG evidencia descargas generalizadas na forma de complexos ponta-onda a 2.0-2.5 Hz. Qual a provável síndrome epiléptica e qual a melhor opção terapêutica neste caso?
Em relação à triagem metabólica neonatal preconizada pelo Ministério da Saúde, são apresentadas as assertivas a seguir: I. Todo RN deve ser rastreado para fenilcetonúria, hipotireoidismo e hemoglobinopatia. II. Como rotina, devem ser solicitados testes de triagem para fibrose cística, galactosemia e tirosinemia. III. A coleta de sangue para os testes deve ser feita a partir do primeiro dia de vida, até no máximo 3 meses de vida. Qual é a alternativa correta?
Com relação aos cuidados no pós-operatório, julgue o item que se segue. Na resposta endócrina e metabólica ao trauma, as variações do sódio constituem fator relevante para mediar a intensidade das alterações encontradas.
Um paciente de 55 anos, operado de hérnia inguinal direita, iniciou, no sétimo dia de pós-operatório, quadro de febre associado a drenagem de secreção purulenta pela ferida operatória. Após abertura dos pontos e coleta de material para cultura, o cirurgião iniciou tratamento antibiótico, visando principalmente a cobertura de:
Compartilhar