Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

A Síndrome poliglandular auto-imune tipo 2 caracteriza-se por:

A
Diabetes mellitus insulino dependente, disfunção da tireoide e doença de Addison.
B
Candidíase mucocutânea, hipoparatiroidismo e doença de Addison.
C
Carcinoma medular da tireoide, feocromocitoma e hiperparatiroidismo.
D
Hiperparatiroidismo, tumor de pâncreas e da hipófise.
E
Hiperparatiroidismo, tumor de pâncreas e feocromocitoma.
O aumento na incidência dos casos de carcinoma baso-celular está associado:
Lactente, com seis meses de idade, levado ao pronto-socorro pela mãe, com história de choro, palidez e hipoatividade. Ao exame, apresentava frequência cardíaca 240 bpm, pulsos filiformes e enchimento capilar > 3 segundos. Solicitado ECG com ausência de onda P e complexo QRS < 0,08 SEG. Qual hipótese diagnóstica e tratamento?
Lactente, com 11 meses de idade, negro, masculino, foi trazido ao pronto-socorro com febre e tosse há 3 dias, sendo diagnosticada broncopneumonia. O hemograma mostrou: Hb: 5,4/dl, Ht:14%, com hipocromia e microcitose, leucócitos de 19,000/mm³, com desvio à esquerda, plaquetas de 1,000,000/mm³, antecedentes pessoais: nasceu de termo com 2,320 gramas, recebeu leite materno até 3 meses, nunca apresentou outras intercorrências. A principal hipótese diagnóstica, além da broncopneumonia, é:
Quanto à ventilação com pressão controlada (PCV) e a ventilação com suporte de pressão (PSV):
Compartilhar