Questões na prática

Clínica Médica

Cirurgia

Cardiologia

Cirurgia Vascular

A terapia física complexa, compressão elástica e inelástica, deve ser mais bem utilizada no tratamento:

A
na doença oclusiva arterial crônica
B
na oclusão arterial aguda
C
na insuficiência venosa crônica
D
no tratamento do linfedema
E
no tratamento da trombose venosa conjuntamente com anticoagulantes orais
Um lactente com seis meses de idade é trazido a consulta médica em Unidade Básica de Saúde para avaliação de atraso do desenvolvimento. A mãe relata que compareceu a somente duas consultas de pré-natal e que a criança nasceu de parto vaginal e a termo, pesando 3.240 g, com Apgar 9/10. A alta se deu em dois dias. O sorriso social surgiu com um mês e sustentou o pescoço com dois meses. Entretanto, hoje não segura objetos, nem rola. Não consegue sentar com apoio. História familiar não revela casos semelhantes. Ao exame o lactente mostra-se em regular estado geral, interagindo pouco com o observador; corado, hidratado, anictérico e acianótico; ausência de estigmas cutâneos. Auscultas cardíaca e respiratória sem anormalidades. Exame neurológico evidencia perímetro cefálico acima do percentil 90 para a idade, aumento de tônus e de reflexos profundos nos quatro membros, associado com redução da força proximal. Coordenação preservada. Exame dos pares cranianos demonstra dificuldade em acompanhar os objetos apresentados. Fundo de olho evidencia cicatriz de coriorretinite bilateralmente. Tomografia computadorizada do crânio evidencia múltiplas calcificações difusamente distribuídas no parênquima, associadas a aumento do volume dos ventrículos laterais, terceiro e quarto ventrículos. O agente etiológico mais provável para o quadro clínico descrito é:
A presença do anel de Kayser-Fleischer ao exame clínico dos olhos é indicativo de:
Criança de 04 anos é levada ao pronto-socorro com relato da mãe de que tentou segurá-la pela mão direita quando ela correu para a rua em direção a uma bola com a qual estavam brincando na calçada de casa. Desde então a criança está com dor intensa e restrição do movimento no membro superior direito. A lesão decorrente desse tipo de trauma é:
Recém-nascido apresenta hipotonia, epicanto, fenda palpebral oblíqua, prega simiesca, clinodactilia do 5º dedo da mão, afastamento entre o 1º e o 2º dedos do pé e frouxidão ligamentar. O cariótipo mostra o seguinte resultado: 47 XY +21. Podemos afirmar que:
Compartilhar