Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

A triagem neonatal para anomalias cromossomiais, sobretudo as síndromes de Down e Edwards pode ser feita baseada em dados clínicos, laboratoriais e sonográficos. Os exames laboratoriais que associados a translucência nucal e a idade materna apresentam maior sensibilidade e especificidade na detecção dessas anomalias e subsequente melhoria na qualidade da triagem das pacientes a serem submetidas a estudo genético invasivo são:

A
alfafetoproteína e estriol
B
HCG livre e PAPP-A
C
estriol e hPL
D
alfafetoproteína e HCG livre
E
PAPP-A e alfafetoproteína
J.M.C, criança do sexo feminino, com 2 meses de idade, é levada, pela mãe, à Unidade de Saúde da Família, para se vacinar. Há registro de que já havia tomado, ao nascer, a dose única de BCG-ID e a 1ª e 2ª doses de vacina contra hepatite B. Segundo o Calendário de Vacinação da Criança, do Ministério da Saúde, não havendo contraindicação, ela deve, além das primeiras doses da Tetravalente (DPT + Hib) e VOP (contra pólio), receber na ocasião também a:
Pré-escolar de 3 anos encontra-se em crise de asma e foi levada para a Emergência, pela segunda vez nos últimos 30 dias. O quadro iniciou-se 48 horas após resfriado. Neste momento, o exame físico mostra: estado geral decaído, olhos encovados, irritabilidade alternada com sonolência, dispneia moderada a grave, com retrações subcostais; FC: 140bpm; MV pouco audível com roncos e sibilos difusos FR: 52irpm. Fez uso de inúmeras nebulizações com salbutamol e foi administrada uma dose de esteroide oral. Foi indicado o internamento, pois a saturometria persiste em 89%, e assim procedeu-se hidratação venosa e solicitou-se avaliação de glicemia e de eletrólitos séricos. Qual o distúrbio metabólico que pode ocorrer com maior probabilidade neste paciente?
Um paciente com 58 anos, do sexo masculino e com história de insuficiência coronariana, chega à emergência com quadro de dor precordial, em repouso, há cerca de 15 minutos. Apresenta sudorese e PA de 190 X 120 mmHg. Qual o diagnóstico mais provável e qual a conduta mais adequada que deve ser tomada para esse paciente?
Uma adolescente de 15 anos, sexo feminino, procura atendimento queixando-se de amenorreia há 4 meses, obstipação crônica. Ao exame, o Índice de Massa Corpórea é igual a 14. O diagnóstico mais provável é:
Compartilhar