Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

A vaginose bacteriana é diagnóstica em paciente de 35 anos baseado em:

A
Fluxo que não guarda relação com coito
B
Fluxo branco e grumoso
C
pH da secreção é maior que 4,5
D
Fluxo rico em leucócitos
E
Adição de KOH observa elementos correspondentes a micélios
A respeito da parada cardiorrespiratória (PCR) em crianças, julgue o item a seguir. Quando administrada na PCR, a ação farmacológica da adrenalina promove a vasoconstrição (efeito alfa), o que eleva a pressão de perfusão durante a compressão torácica e aumenta a liberação de oxigênio para o coração.
A respeito da parada cardiorrespiratória (PCR) em crianças, julgue o item a seguir. Nos casos em que uma criança em PCR se encontra sem pulso palpável e com assistolia indicada pelo eletrocardiograma, a conduta imediata indicada é proceder à desfibrilação elétrica (choque) com o auxílio de pás de adulto e carga de choque inicial de dois joules por quilo de peso.
Julgue o item subsecutivo, que trata de distúrbios endócrinos, hematológicos, reumatológicos e renais encontrados com frequência em pacientes que procuram ambulatório de ginecologia. Para paciente em fase de menacme, usuária de contracepção hormonal contínua, que apresente dor pélvica intensa e aguda em cólica, irradiada do ângulo costovertebral para a região inguinal, e exame sumário de urina com hematúria, deve ser solicitada a realização de ecografia para confirmar o provável diagnóstico de litíase renal.
No que diz respeito aos divertículos do intestino delgado, julgue o item subsecutivo. A principal causa de complicação do divertículo de Meckel em adultos é a obstrução intestinal, decorrente de volvo intestinal, intussuscepção ou encarceramento em hérnia inguinal.
Compartilhar