Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Endocrinologia

Pediatria Geral

Adolescente masculino, com 16 anos e 6 meses de idade, refere aumento de peso há 7 anos com deposição de gordura em giba dorsal, abdome e membros. Apresenta ingestão alimentar excessiva e atividade física ausente. Pais e irmãos são obesos. Exame físico: Peso = 114,3 kg, estatura = 165 cm, IMC (índice de massa corporal) = 42 kg/m² (percentil 95 da curva de IMC para idade e sexo equivalente a 28 kg/m²), níveis pressóricos normais, desenvolvimento pubertário segundo os critérios de Tanner G (genital) 4 e P (pelos) 5, acantose nigricans em nuca e axila, lipomastia, estrias nacaradas em braços, coxas e região lombar. Restante do exame sem alterações. Pode-se afirmar que:

A
O diagnóstico de obesidade mórbida é determinado pelo grau de obesidade, com 50% de excesso de IMC em relação ao percentil 95 das curvas de referência.
B
A acantose nigricans sugere o diagnóstico de diabetes mellitus associado, indicando necessidade de iniciar hipoglicemiante oral.
C
Há indicação do uso de medicação para auxiliar no controle de peso devido às comorbidades associadas. O medicamento de escolha é o fenproporex.
D
O prognóstico da obesidade neste caso é muito bom, já que o paciente ainda entrará em crescimento acelerado pubertário e deverá ter adequação da relação peso/estatura.
E
Devido à presença de estrias e da giba dorsal, é importante descartar causas endocrinológicas para a obesidade desse adolescente, como, por exemplo, síndrome de Cushing.
Uma mulher de 78 anos de idade apresenta lesão numular de 1,5 cm em grande lábio direito. Submeteu-se à biópsia incisional ambulatorial que revelou carcinoma espinocelular com invasão estromal de 0,5 mm. A conduta recomendada é
Ao exame clínico de rotina de uma criança na UBS, o pediatra encontra massa abdominal palpável. Deve considerar como patologias mais prováveis:
Paciente vítima de grave desastre (soterramento), com politrauma, está sob ventilação mecânica e pressão expiratória final positiva (PEEP). Do ponto de vista fisiológico, a PEEP irá:
Com relação ao crescimento linear (estatura), pode-se dizer que a altura final do indivíduo é o resultado da interação entre carga genética e:
Compartilhar