Questões na prática

Pediatria

Dermatologia

Adriana, 19 anos, teve o diagnóstico de faringite. Iniciou ampicilina com clavulanato e, após cinco dias, apresenta rash eritematopapular generalizado. Seu monoteste é positivo. Em relação ao quadro cutâneo de Adriana, é correto afirmar que:

A
ocorre em 80% dos pacientes com mononucleose tratada com ampicilina
B
deve-se substituir o antibiótico por macrolídeo
C
trata-se de uma reação de hipersensibilidade tipo II citotóxica
D
a paciente deve ser dessensibilizada antes de reutilizar ampicilina
E
sugere falso-positivo do monoteste
Criança de cinco anos de idade, trazida pelos pais ao consultório devido massa abdominal direita palpável (detectada pelos pais), unilateral, lisa e regular. Tem história crônica de febre, anemia, anorexia, vômitos, hipospádia e criptorquidia unilateral corrigida no primeiro ano de vida. A principal hipótese diagnóstica é de:
Paciente do gênero masculino, 22 anos, procurou o médico da unidade básica da saúde por apresentar episódios recorrentes de mal estar, angústia, sufocamento, sudorese fria, tremores e medo de morrer há 6 meses. Relatou que os episódios têm duração de cinco a dez minutos e ocorrem a cada dois dias. Também apresenta preocupação frequente em apresentar novos episódios, motivo pelo qual tem evitado sair de casa. O diagnóstico mais provável é:
Paciente do gênero masculino, 22 anos, procurou o médico da unidade básica da saúde por apresentar episódios recorrentes de mal-estar, angústia, sufocamento, sudorese fria, tremores e medo de morrer há 6 meses. Relatou que os episódios têm duração de cinco a dez minutos e ocorrem a cada dois dias. Também apresenta preocupação frequente em apresentar novos episódios, motivo pelo qual tem evitado sair de casa. O diagnóstico mais provável é transtorno do pânico. Em relação ao caso clínico, se optado pelo tratamento medicamentoso, qual a droga mais indicada?
Em relação ao desenvolvimento infantil, podemos afirmar que:
Compartilhar