Questões na prática

Pediatria

Doenças Respiratórias

Alguns pacientes pediátricos apresentam, como complicação a longo prazo da bronquiolite viral aguda, a hiperreatividade brônquica. A causa da ocorrência desta situação é:

A
a persistência da infecção viral por um período mais prolongado que o esperado.
B
o paciente ser portador de defeito nos mecanismos humorais de defesa imunológica.
C
a ocorrência de infecção por um vírus com maior virulência, em especial o adenovírus.
D
por desnudamento do epitélio brônquico com persistência da reação inflamatória.
E
por alteração na mecânica dos movimentos respiratórios favorecendo broncoaspiração de repetição.
Na dieta de um paciente com gota está contra indicado o uso dos seguintes alimentos EXCETO:
Homem, 27 anos, vem à consulta médica, referindo alucinações auditivas há um ano e dificuldade em realizar suas atividades diárias. Mostra-se agitado, confuso e tem o afeto embotado. Feito o diagnóstico pelo seu médico, qual o fármaco escolhido para dar início ao tratamento?
Em um ambulatório de gastroenterologia de um Hospital Terciário, compareceu um paciente do sexo masculino, 38 anos de idade, ex-usuário de drogas injetáveis, com os seguintes exames: Data: 21/11/2007 - HBsAg+, Anti-HBc IgG+, Anti-HBs-, HBeAg-, Anti-HBc+, Anti-HCV-, Anti-HIV-, Anti-HVA IgG+, hemograma normal. TGO 125, TGP 156, TP 100%, plaquetas 234.000, BT 1.0, BD 0,6. Data: 15/09/2008 - HBsAg+, Anti-HBs-, Anti-HCV-, HBeAg-, Anti-HBe+, TGO 165, TGP 148, hemograma normal, plaquetas 199.000, TP 100%. Nessa situação, pode-se afirmar que, provavelmente, trata-se de um portador de:
São sinais radiológicos comuns na apendicite aguda, exceto:
Compartilhar