Questões na prática

Clínica Médica

Neurologia

Amanda, 37 anos, iniciou com cefaleia hemicraniana direita de forte intensidade associada a sinais disautonômicos. Dura cerca de 1 hora e pode recorrer durante o dia. Boa resposta à Indometacina. A principal hipótese diagnóstica é:

A
Enxaqueca com aurea
B
Cefaleia em salvas
C
Hemicrania paroxística
D
Aneurisma de artéria comunicante anterior
E
SUNCT
Marque a alternativa com a hipótese diagnóstica mais provável para o caso descrito abaixo: O paciente é um homem de 58 anos que está internado em um hospital geral para uma cirurgia de hérnia inguinal. Encontra-se em bom estado geral. O exame físico é normal, exceto por alguns nódulos em região cervical, 1 x 1 cm, indolores, não aderidos a planos profundos. O Ht: 42%; plaquetas: 335.000/mm³; leucócitos: 50.000/mm³; granulócitos: 4%; monócitos: 1%; linfócitos: 95%.
Entende-se por peritonite terciária:
Escolar de seis anos, com história de astenia, palidez cutânea e falta de concentração na escola. Ao exame físico: eupneico e FC 90bpm. Aos exames laboratoriais: Hb: 5,5g/dl, Ht: 15%, VCM: 60, transferrina: 370, ferritina: 5,0. Para esse caso, o provável diagnóstico e a conduta terapêutica adequada, são, respectivamente:
Em relação a choque hemorrágico, é correto afirmar:
Compartilhar