Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

M.G.M., 28 anos, GIPOAO, com 40 semanas em trabalho de parto. Apresenta medida do fundo uterino de 38 cm. Na palpação abdominal observa-se hipersistolia, taquissistolia, limite evidente entre o segmento superior e inferior, ligamentos redondos tensos e dolorosos. Ao toque vaginal observa-se colo uterino dilatado 4 cm, ODP; plano -3 De Lee, bolsa íntegra. O diagnóstico é:

A
Placenta prévia.
B
Parto obstruído.
C
Distocia cervical.
D
Inversão do triplo gradiente descendente.
E
Apresentação anômala.
Com relação à hemorragia subaracnoidea analise as afirmativas abaixo e identifique qual não é verdadeira:
Em idosos, a lesão valvar mais frequente e a sua etiologia principal são, respectivamente:
Um Patologista estava fazendo um estudo de revisão de 145 casos de linfomas não-Hodgkin nodais e extra-nodais. Utilizou a técnica de imunofenotipagem. Tinha cinco frascos de anticorpos monoclonais que marcavam células específicas (entre parênteses): anti-CD45 (todos os linfócitos); anti-CD-20 (expressos em células B); anti-CD2 (todas as células T tímicas e periféricas e em células natural killer); anti-CD33 (todos os progenitores mieloides e nos monócitos); anti-CD4 (células T auxiliares periféricas). Na bateria de exames, qual letra estaria mais correta para estar de acordo com a incidência mundial de linfomas?
Das alternativas abaixo, qual a que melhor define o perfil da dor da cefaleia tensional?
Compartilhar