Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Anália, 58 anos, internada com febre, náusea e dor abdominal de forte intensidade em hipocôndrio direito com irradiação para o dorso há 36 horas, com piora nas últimas 12. Exame físico: FC 92 bpm, FR 23 irpm, Tax 39°C, dor abdominal intensa à palpação do hipocôndrio direito. Exames laboratoriais: leucograma: 19.000/mm³ (eosinófilos 0%, bastões 10%, segmentados 78%), bilirrubina total 1,2 mg/dl, direta 0,7 mg/gL, indireta 0,5 mg/dl; EAS normal. Anália está na pós-menopausa em terapia hormonal (TH) combinada há 3 anos. Três meses após a alta, queixa-se de incontinência por urgência, nictúria e polaciúria, com prejuízo da sua qualidade de vida. O exame, indicado para confirmar a suspeita diagnóstica é:

A
fluxometria
B
cistometria
C
estudo miccional
D
teste do cotonete
Analise as afirmativas a seguir com relação às características do Eletrocardiograma (E.C.G.) na Febre Reumática. I. A alteração mais comum no E.C.G é o aumento do intervalo PR e não tem relação com quadro infeccioso e com o prognóstico. II. Bloqueios atrioventriculares (BAV) de primeiro e de segundo graus são achados comuns na fase aguda. III. Fibrilação atrial ocorre na fase crônica da doença. IV. Na presença de pericardite, há supradesnivelamento do segmento ST. Está correto apenas o que se afirma em
Uma paciente de 18 anos procura o cirurgião geral, por causa de uma hérnia, sem sintomas. Ao exame, foi diagnosticada uma hérnia femoral, facilmente redutível, do lado direito. A conduta a ser adotada nesse caso é:
Maria José tem 78 anos e é levada, por seu filho, à emergência por apresentar subitamente tonteira rotatória precipitada pelo giro da cabeça. Maria José refere início com mudança de posição na cama e ao calçar a sandália. Maria José diz que a tonteira “é muito forte e passa num instante”. Perguntada, não refere perda auditiva. Na emergência a hipótese diagnóstica inicial é de:
O termo “partes moles” se refere ao tecido de suporte dos vários órgãos e às estruturas não epiteliais extraesqueléticas do tecido linfo-hematopoiético. Sobre esse tema julgue as informações abaixo: I.O diagnóstico clínico precoce do melanoma é o mais importante fator para o sucesso do tratamento. Devemos utilizar a regra do ABCD (assimetria, bordas, cor, diâmetro) e estarmos atentos a alterações no tamanho, forma ou cor em nevos pré-existentes. II. A Organização Mundial de Saúde classifica o melanoma segundo a fase de crescimento em dois grupos: fase de crescimento radial e vertical. No grupo de crescimento radial encontramos o melanoma nodular. No grupo de crescimento vertical encontramos o melanoma superficial, acral lentiginoso, melanoma tipo lentigo maligno e o melanoma in situ. III.O tratamento do melanoma é multidisciplinar e deve ser realizado após uma sistematização composta apenas por diagnóstico clínico e estadiamento com exames laboratoriais e de imagem. IV.Na biópsia de lesões suspeitas é fundamental que a amostra de pele seja retirada até tecido celular subcutâneo, já que a espessura vertical do tumor é o valor preditivo mais importante para o prognóstico, tratamento e seguimento.
Compartilhar