Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Anália, 58 anos, internada com febre, náusea e dor abdominal de forte intensidade em hipocôndrio direito com irradiação para o dorso há 36 horas, com piora nas últimas 12. Exame físico: FC 92 bpm, FR 23 irpm, Tax 39°C, dor abdominal intensa à palpação do hipocôndrio direito. Exames laboratoriais: leucograma: 19.000/mm³ (eosinófilos 0%, bastões 10%, segmentados 78%), bilirrubina total 1,2 mg/dl, direta 0,7 mg/gL, indireta 0,5 mg/dl; EAS normal. Anália está na pós-menopausa em terapia hormonal (TH) combinada há 3 anos. Três meses após a alta, queixa-se de incontinência por urgência, nictúria e polaciúria, com prejuízo da sua qualidade de vida. O exame, indicado para confirmar a suspeita diagnóstica é:

A
fluxometria
B
cistometria
C
estudo miccional
D
teste do cotonete
Paciente deu entrada no pronto-socorro vítima de colisão, apresentando choque hipovolêmico, pH 7,19, trauma abdominal fechado, durante ato cirúrgico evidenciou-se lesão estrelada extensa em lobo hepático direito, lesão esplênica grau III / IV e lesão duodenal em segunda e terceira porção de 4 cm, sangramento difuso. Qual a melhor tática cirúrgica a ser empregada?
Um homem de 35 anos de idade procurou atendimento em serviço de emergência por cólica nefrética. Ele relatou episódios recentes de disúria e presença de "areia" na urina. O exame de sedimento urinário revelou hematúria microscópica e cristalúria, sem cilindros. Radiografia simples de abdome normal. A ultrassonografia revelou cálculo de 4 mm localizado em porção distal do ureter esquerdo, sem evidências de dilatação do sistema pielocalicial. Após uso de analgésico, o paciente ficou assintomático. Qual é a conduta adequada nesse caso?
Paciente ASA I, 50 kg e 1,60 m de altura é submetida à colecistectomia videolaparoscópica sob anestesia geral com ventilação volume controlada (VCV), fração inspirada de O2 de 60%, volume corrente de 400 mL, frequência respiratória de 10 incursões/min, relação inspiração/expiração de 1/2. Após a insuflação do pneumoperitônio, a saturação periférica de O2 diminui de 99% para 94% e a capnometria aumenta de 35 mmHg para 43 mmHg. A conduta recomendada é:
A causa mais comum de hipoparatireoidismo é:
Compartilhar