Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Ao abordar as neoplasias digestivas você enfatiza que a forma mais comum de metastatização do câncer de cólon é para linfonodos regionais. Esta disseminação está ligada, principalmente, a fatores como tamanho do tumor, diferenciação do tumor, invasão linfovascular e profundidade de invasão. Dentre estes fatores aquele que, individualmente, é o mais importante fator preditivo de desenvolvimento de metástase em linfonodos regionais é: (VER IMAGEM)

A
profundidade de invasão.
B
diferenciação do tumor.
C
invasão linfovascular.
D
tamanho do tumor.
Metástase decorrente do câncer gástrico é menor observada no:
Um jovem de 16 anos é admitido no pronto-socorro com queixa de dor abdominal, vômitos, febre e sede intensa. Ao exame físico apresenta-se torporoso, desidratado, com 38° de temperatura, taquipneico, acianótico, pulso cheio 98 bpm, PA: 100 x 60 mmHg, perfusão periférica satisfatória. Não há alterações evidentes na ausculta cárdio-pulmonar. A palpação do abdômen é inocente, sem sinais de irritação peritoneal ou massas anômalas. Os exames iniciais revelam: Hb 15g/dl, Htc: 45%, leucócitos: 13.800 (85% neutrófilos), plaquetas: 180.000, amilase: 120 UI, TGO: 22 UI, TGP: 31 UI, glicemia: 450mg/dL, Na: 140 mEq/L, K: 3,1 mEq/L, ureia: 50mg/dL, creatinina: 1,2mg/dL, urina tipo I: leucocitúria superior a 1 milhão, hematúria: 50.000, cetonúria ++++. Rx de tórax normal. A melhor conduta neste caso é:
Sobre nutrição em pacientes cirúrgicos, assinale a alternativa falsa:
Um lactente de 4 meses de idade, em curso de febre há 3 dias de etiologia desconhecida, evolui para crises tônico-clônicas generalizadas em vigência da febre. Tendo em vista a idade do paciente, a ausência do diagnóstico etiológico e o quadro convulsivo, podemos afirmar:
Compartilhar