Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Dermatologia

Dermatologia

Ao chegar em uma unidade básica de saúde do Município de Fortaleza para assumir a sua nova função de residente, você toma conhecimento que terá de acompanhar alguns casos de hanseníase que estão em tratamento para estados reacionais. Em relação a essas reações imunológicas na hanseníase, pode-se afirmar que:

A
Ocorrem principalmente durante a fase final do tratamento da hanseníase, mas também podem ocorrer antes ou após a poliquimioterapia (após a cura).
B
Os estados reacionais representam a principal causa de lesões dos nervos e de incapacidades físicas provocadas pela hanseníase.
C
A reação tipo I ou reação reversa caracteriza-se pelo aparecimento de novas lesões dermatológicas e é tratada com talidomida.
D
A reação tipo II ou eritema nodoso tem comprometimento sistêmico pouco frequente e é tratada com corticosteroides orais.
E
A evolução da reação tipo I é rápida enquanto a tipo II é lenta, o que mostra a necessidade de tratamento mais prolongado nessa última.
Dentre as abaixo, indique a anormalidade laboratorial sugestiva da presença do anticoagulante lúpico:
Mulher, 25 anos, magra, em autoexame percebe pequeno nódulo no pescoço, de localização anterior, móvel à deglutição, ao falar e à palpação. Qual é a principal hipótese diagnóstica inicial?
A prevenção da tuberculose a partir da aplicação de uma dose de BCG intradérmico, ao nascimento, tem maior efeito protetor na diminuição da
Na questão a seguir, encontram-se afirmações sobre o tema proposto. Teste seu conhecimento escolhendo a alternativa que contenha 3 afirmações verdadeiras. Tema: Com relação à vacinação na infância. I- a vacina BCG protege contra as formas graves de infecções causadas pelo bacilo da tuberculose. II- infecções pelo rotavírus devem ser prevenidas com três doses da vacina monovalente humana. III- ao completar cinco anos de idade a criança deverá ter recebido cinco doses de vacina tríplice bacteriana. IV- a vacina pneumocócica 7-valente é preconizada para crianças maiores de 5 anos. V- em crianças com mais de cinco anos de idade deve-se aplicar a vacina contra o Haemophilus influenzae apenas nos casos em que existam fatores de risco conhecidos para a doença invasiva. VI- em crianças menores de 2 anos é recomendada a aplicação de 2 doses da vacina contra a febre amarela, com reforço a cada 10 anos. VII - a vacina dupla tipo infantil contem menores quantidades de toxóide diftérico que a dupla tipo adulto. VIII - crianças em tratamento com corticosteróides em doses elevados e por tempo prolongado não podem receber vacinas de vírus vivo. A alternativa que contém três afirmações corretas é:
Compartilhar