Questões na prática

Pediatria

Neonatologia

Cardiopediatria

Ao nascer, a maioria dos recém-nascidos com infecção congênita por citomegalovírus é:

A
Asfixiada.
B
Assintomática.
C
Pré-termo.
D
Pequeno para a idade gestacional.
E
Natimorto.
Ainda em relação ao paciente anterior, 8 semanas após introdução do esquema-retroviral, o paciente passa a apresentar linfadenomegalia generalizada, com gânglios grandes com 4 cm de diâmetro , móveis, com consistência elástica, principalmente, em cadeias cervicais,axilares, e mediastinais. Os exames realizados 4 semanas após a introdução do esquema antiretroviral, mostravam contagem de CD4 = 200 células/mm e cv = abaixo do limite mínimo de detecção. A principal hipótese diagnóstica e tratamento são:
Você examina um paciente grave com má perfusão capilar periférica, oligúrico e fácies de angústia. Você implanta um cateter de Swan-Ganz e obtém os seguintes parâmetros: saturação venosa mista de O2 = 53%. Lactato arterial de 6,5 (alto), pressão encravada capilar pulmonar (PECP) = 10 mmHg. Pressão venosa central = 25 mmHg. Diferença artério-venosa de O2 aumentada e débito cardíaco diminuído. Seu provável diagnóstico é choque:
O HSV tipo 2 e o vírus varicela-zoster são herpes vírus humanos. Ambos podem causar infecções congênitas, especialmente quando a gestante tem a infecção primária durante o primeiro trimestre. Os estigmas podem ser muito semelhantes, de modo que o diagnóstico pode ser ocasionalmente difícil. Dado o exposto, qual dos estigmas é fortemente associado somente à varicela congênita?
Quais são os fatores da cascata de coagulação, que são alterados com o uso de anticoagulantes orais (Cumarínicos)?
Compartilhar