Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Endocrinologia

Apesar dos grandes avanços na cirurgia e medicina intensiva, a pancreatite aguda continua sendo um dos maiores desafios, principalmente pela evolução muito desfavorável de alguns pacientes. Sobre o manejo da pancreatite aguda, assinale a alternativa incorreta:

A
Os pacientes com estado geral mantido e escore APACHE II menor do que 8 podem ser encaminhados para o quarto, após as medidas iniciais.
B
A monitorização estrita das funções respiratória, cardiovascular e renal nos casos mais graves são fundamentais para reduzir as complicações e a mortalidade.
C
A reposição volêmica sempre deve ser instituída. A restauração precoce da volemia e da perfusão esplâncnica reduz o risco de extensão da necrose e de complicações.
D
Os analgésicos opioides devem ser administrados, pois são eficazes no controle da dor da maioria dos pacientes.
E
O cateter de Swan Ganz pode guiar a reposição volêmica nos casos mais graves. O padrão inicial do choque na pancreatite aguda grave é semelhante ao choque hipovolêmico, com índice de resistência vascular periférica alta e débito cardíaco baixo.
Paciente do sexo feminino, 49 anos, branca, portadora de diabetes mellitus tipo 2 e hipertensão arterial sistêmica há aproximadamente 1 ano. Desde o diagnóstico, a paciente controla a glicemia apenas com dieta, de forma irregular; nega atividade física programada. Refere tabagismo e nega alcoolismo. Nega outras doenças. Medicação em uso: maleato de enalapril 10mg/dia. Ao exame físico, apresentou: IMC: 28,9kg/m², circunferência abdominal: 99cm, PA: 145x90mmHg, FC: 88bpm, demais sem alterações. Exames laboratoriais: glicemia: 185mg/dl, glicemia pós-prandial: 236mg/dl, HbA1c: 10%, colesterol total: 248mg/dl, LDL-colesterol: 142mg/dl, HDL: 35mg/dl, triglicérides: 355mg/dl, funções hepática e renal dentro da normalidade. Assinale a alternativa correta sobre esse caso.
Há 2 meses, um casal perdeu um filho de 1 ano e meio vítima de meningite meningocóccica fulminante.Outro filho, de 4 anos, desenvolveu meningite 5 dias depois. Está vivo, mas apresenta sequelas. O médico está sendo processado por negligência, pois os pais não receberam orientações acerca da profilaxia de contactantes, que deveria ter sido recomendada por 2 dias, com:
É causa de perfuração gastrintestinal, em pacientes com AIDS, excluindo-se a apendicite aguda.
As mordeduras podem complicar-se com infecções graves, consequentes à grande variedade e alta concentração de bactérias na boca. O antimicrobiano de primeira escolha para a maioria das mordeduras é:
Compartilhar