Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia Geral

As afirmações abaixo sobre dietas enterais são corretas, exceto:

A
Não é contraindicada em fístula de alto débito
B
Melhora o trofismo intestinal
C
Combate a translocação bacteriana
D
Débito poderá se elevar
E
Risco de refluxo e aspiração
São dados laboratoriais úteis no diagnóstico de esferocitose hereditária, exceto:
No quarto dia de internação, na unidade coronariana, Carlos apresenta dispneia de decúbito. Exame físico: FR 35 irpm, oximetria de pulso SaO2 89%, estertores crepitantes até 1/3 médio de ambos os pulmões, pressão venosa da jugular aumentada, presença de B3, sopro holossistólico (3+/6) em ápice, com irradiação para o bordo esternal esquerdo. A colocação de máscara de oxigênio com reservatório fez a SaO2 aumentar para 91%. O paciente mantém-se desperto cianótico e com pulsos arteriais periféricos de baixa amplitude; FR 35 irpm, PA 125 x 90 mmHg. O traçado do ECG no monitor cardíaco não mostra arritmias. Diante desta situação deve-se, inicialmente:
Elis nasceu há 40 dias de parto normal, sem intercorrências, com 2710 g. Recebe aleitamento materno exclusivo e em livre demanda, acorda duas a três vezes à noite para mamar e os pais têm que permanecer cerca de uma hora com a criança dormindo no colo, em pé, para que arrote. Exame físico: bom estado geral, ativa, peso 3.830 g. O pediatra diz que se trata de refluxo gastroesofágico:
Heloísa, 24 anos, gesta III, para 0, aborto II (duas perdas fetais no 2º trimestre), atualmente na 34ª semana de gestação, procura a emergência com cólica, dores em membros inferiores e perda líquida há duas horas, sem sangramento. No exame obstétrico inicial, observa-se líquido amniótico claro e sem grumos saindo pela vagina. Nos membros inferiores nota-se trombose venosa profunda (TVP). Heloísa está agora com 6 cm de dilatação, colo 100% apagado,apresentação em plano“0” de De Lee, líquido de tinto de mecônio. BCF de 110 bpm e cardiotocografia não reativa. A conduta neste momento é:
Compartilhar