Questões na prática

Clínica Médica

Hematologia

As anemias são classificadas pela sua causa e pelo tamanho da célula vermelha. Sobre esse assunto, responda o correto.

A
A anemia por deficiência de ferro é a mais comum, geralmente é microcítica e sua principal causa é a doença crônica.
B
São características das talassemias - espectro de anemias adquiridas - o seguinte: hipocromia, normocitose e células em alvo.
C
A síndrome mielodisplásica, caracterizada por hiperplasia eritroide decorrente da eritopoiese ineficaz, é macrocítica e há aumento nos depósitos de ferro na medula.
D
A anemia megaloblástica por deficiência de vitamina B12 raramente é grave, precede os sintomas neurológicos e não causa hiperbilirrubinemia.
E
A anemia falciforme é uma doença autossômica dominante e está relacionada à produção de uma hemoglobina defeituosa fruto da troca de tirosina por valina na cadeia dessa proteína.
Os transtornos alimentares na adolescência, em particular a anorexia nervosa e a bulimia, são cada vez mais diagnosticados. Qual dentre as características abaixo é encontrada, principalmente, nos anoréxicos?
Ana Lúcia comparece ao Ambulatório de Alto Risco da Universidade Federal de Juiz de Fora com 28 semanas de gestação. Não apresenta queixas, relata boa movimentação fetal e nega perda de sangue e de líquido amniótico pela genitália. A rotina (propedêutica) de primeiro trimestre foi realizada com 10 semanas e não mostrou anormalidades. Na consulta atual, a gestante trouxe os seguintes resultados da propedêutica solicitada no segundo trimestre: hemoglobina = 12,2 g/dl; hematócrito = 37,2%; leucometria = 8900/mm3; glicemia de jejum = 110 mg/dl; TS-50 g (50 g de dextrosol; 1 hora de duração) = 157 mg/dl; VDRL = não reator; EAS e urocultura = normais. Considerando os resultados destes exames, pode-se afirmar que:
Uma hepatologista experiente lhe comunicou que seu filho está com insuficiência hepática aguda fulminante (não relacionada ao uso de acetaminofen). Isso quer dizer que seu filho tem:
Qual é o tratamento proposto para uma criança de 4 anos com diagnóstico de rinofaringite viral?
Compartilhar