Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Neurologia

As doenças vasculares encefálicas incluem algumas das doenças mais comuns e devastadoras: acidente vascular encefálico (AVE) isquêmico, AVE hemorrágico e anomalias vasculares como aneurismas intracranianos e malformações arteriovenosas (MAV). Causam cerca de 200.000 mortes por ano nos EUA e são uma causa importante de incapacidade. Sobre esta condição podemos afirmar: I. A RM é menos sensível que a TC para produtos sanguíneos agudos, e é mais dispendiosa, mais demorada e menos acessível. II. Não há achados clínicos fidedignos que permitam uma distinção definitiva entre isquemia e hemorragia, porém uma depressão maior do nível de consciência, pressão arterial inicial mais alta ou piora dos sintomas, após o início, favorecem a hemorragia. III. Deve-se reduzir a pressão arterial se houver hipertensão maligna ou isquemia miocárdica concomitante, ou se a pressão arterial for > 185/110 mmHg e a terapia trombolítica for planejada. IV. São condições para a administração de rTPA tecidual para o tratamento de AVE isquêmico agudo: Início dos sintomas até o momento de administração do fármaco < 3 h. TC mostrando ausência de hemorragia ou edema de > 1/3 do território. Estão corretas apenas:

As vacinas que fazem parte do calendário nacional de vacinação do Ministério da Saúde para maiores de sessenta anos são:
Recém-nascido a termo, pesando 2100g, com APGAR 4 no primeiro minuto e 6 no quinto minuto, apresentou policitemia com sintomas de hiperviscosidade no segundo dia de vida. Foi realizada exsanguineotransfusão parcial sem intercorrências. Após o procedimento, ficou 48 horas sem evacuar, apresentando hipoatividade e distensão abdominal com alças de delgado desenhadas em relevo sob a parede abdominal. Após suspender a amamentação, indica-se nutrição:
Homem, 82 anos com herpes zoster. A complicação neurológica mais frequente é:
Considere as condições abaixo, relacionadas à dependência do álcool: I. Tolerância ao uso. II. Sintomas de abstinência. III. Quantidade diária de consumo. Quais delas permitem estabelecer o diagnóstico clínico desta dependência?
Compartilhar