Questões na prática

Ortopedia

As fraturas de clavícula podem ser localizadas no 1/3 externo, no 1/3 médio e no 1/3 interno. As fraturas do 1/3 médio quando apresentam desvio, o fragmento proximal é tracionado pela ação de qual músculo? Assinale a afirmativa verdadeira:

A
O músculo trapézio e o desvio do fragmento proximal para baixo e para frente, o deltoide levanta o fragmento distal.
B
O músculo trapézio traciona o fragmento proximal para cima e anteriormente e a gravidade puxa o distal para baixo.
C
O músculo esternocleidomastoideo traciona o fragmento proximal para superiormente e anteriormente enquanto o fragmento distal cai para trás devido a gravidade e a tração do Músculo Peitoral Menor.
D
O músculo esternocleidomastódeo traciona o fragmento proximal para superior e posterior enquanto o fragmento distal cai para frente devida a ação da gravidade e a tração do Músculo Peitoral Maior.
E
O músculo trapézio traciona para cima e para posterior o fragmento proximal enquanto o músculo esternocleidomastoideo traciona juntamente com o peitoral maior e menor o fragmento distal para baixo.
<P>Um paciente, com 28 anos de idade, é hospitalizado por um quadro de tuberculose pulmonar grave. Iniciada terapia com isoniazida, rifampicina e pirazinamida e solicitada sorologia anti-HIV que foi positiva. Quatro semanas após o início da terapia para tuberculose, o paciente encontra-se estável clinicamente. A contagem de células CD4 foi de 45 células/mm³ e a carga viral (CV) => 55.000 cópias/ml pela técnica de RT-PCR. Um esquema antirretroviral aceitável seria: </P>
Ainda em relação ao paciente anterior, 8 semanas após introdução do esquema-retroviral, o paciente passa a apresentar linfadenomegalia generalizada, com gânglios grandes com 4 cm de diâmetro , móveis, com consistência elástica, principalmente, em cadeias cervicais,axilares, e mediastinais. Os exames realizados 4 semanas após a introdução do esquema antiretroviral, mostravam contagem de CD4 = 200 células/mm e cv = abaixo do limite mínimo de detecção. A principal hipótese diagnóstica e tratamento são:
Em relação aos distúrbios ventilatórios, a Capacidade Vital Forçada (CVF) e o Volume Expiratório Forçado no Primeiro Segundo (VEF1) reduzidos são encontrados:
Mulher, com 35 anos de idade, há cerca de 1 ano refere intensa dor pélvica crônica que se acentua durante o período menstrual e melhora com anti-inflamatórios. É tercigesta , teve 3 cesárias e fez laqueadura durante o último parto, há 8 anos.Teve 4 parceiros sexuais no último ano. Ao exame físico, observa-se útero de tamanho normal, retrovertido, pouco móvel e com dor à mobilização do colo. Qual deve ser a primeira hipótese diagnóstica?
Compartilhar