Questões na prática

Clínica Médica

Nefrologia

Em tumores de bexiga, assinale a alternativa que melhor se adequa à utilização da complementação da ressecção transuretral (RTU), chamada de re-RTU.

A
A maioria dos autores recomenda seu uso somente nos tumores superficiais.
B
É recomendada pela maioria dos autores para os tumores invasivos.
C
Esta prática não é recomendada pela maioria dos autores.
D
A re-RTU pouco ajuda sobre a informação de doença residual.
E
A maioria dos autores observa que não altera a sobrevida a longo prazo.
João Pedro, 17 anos, estava jogando futebol e teve um trauma na região distal da coxa direita, evoluindo com dor, mas sem prejuízo da marcha. Após uma semana, queixou-se de aumento de volume da coxa e dor que foi piorando progressivamente, sem sinais de aumento de temperatura local. Houve discreta melhora dos sintomas com a utilização de AINEs, mas não houve diminuição do volume. A amplitude de movimento do quadril e do joelho estava normal. O exame de radiografia mostrou a presença de uma reação periosteal e neoformação óssea com adensamento do osso do canal medular e cortical. Com base no caso clínico, as principais hipóteses diagnósticas são:
Criança de 9 meses veio ao consultório pediátrico para avaliação do desenvolvimento e foi aplicado o teste de triagem de desenvolvimento de Denver. As respostas obtidas foram: a cabeça acompanha o tronco durante a tração até sentar; vira-se para uma voz, não fala mama/papa, inespecífico; não fica em pé com apoio; senta sem apoio; estende o braço para o objeto; não faz preensão com polegar, dedo; alimenta-se, mas não dá adeus. O exame foi compatível com o desenvolvimento de uma criança com:
Com relação à cianose da criança em cardiopatia congênita é, correto afirmar:
Um paciente adulto jovem, do sexo masculino, apresenta-se no ambulatório com história de uma massa testicular de crescimento recente, de consistência sólida. Na avaliação laboratorial, apresentou níveis séricos elevados de alfafetoproteína. Dentre as seguintes possibilidades, qual seria o diagnóstico mais provável?
Compartilhar