Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia do Trauma

As indicações de toracotomia em lesões agudas torácicas são fundamentadas em achados físicos, evidências aos exames de imagem e no curso clínico do paciente. Assinale a situação que não exige a realização de procedimento cirúrgico sempre que diagnosticada.

A
Pneumomediastino.
B
Tamponamento cardíaco.
C
Demonstração de lesão traqueal.
D
Toracotomia traumática (perda de substância da parede do tórax).
E
Embolismo de projétil significante para o coração ou artéria pulmonar.
Um jovem de 16 anos é admitido no pronto-socorro com queixa de dor abdominal, vômitos, febre e sede intensa. Ao exame físico apresenta-se torporoso, desidratado, com 38° de temperatura, taquipneico, acianótico, pulso cheio 98 bpm, PA: 100 x 60 mmHg, perfusão periférica satisfatória. Não há alterações evidentes na ausculta cárdio-pulmonar. A palpação do abdômen é inocente, sem sinais de irritação peritoneal ou massas anômalas. Os exames iniciais revelam: Hb 15g/dl, Htc: 45%, leucócitos: 13.800 (85% neutrófilos), plaquetas: 180.000, amilase: 120 UI, TGO: 22 UI, TGP: 31 UI, glicemia: 450mg/dL, Na: 140 mEq/L, K: 3,1 mEq/L, ureia: 50mg/dL, creatinina: 1,2mg/dL, urina tipo I: leucocitúria superior a 1 milhão, hematúria: 50.000, cetonúria ++++. Rx de tórax normal. A melhor conduta neste caso é:
O exame clínico para o diagnóstico de morte cerebral em um possível doador de órgãos inclui a verificação da ausência do(s) seguinte(s) reflexo(s), exceto:
Os casos de síndrome da veia cava superior não estão geralmente associados ao(s) seguinte(s) tumore(s):
Em quadro clínico de colestase com colúria, acolia fecal, prurido e aumento de Gama GT e FA, quais das doenças apresentam colestase intra-hepática?
Compartilhar