Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Nefrologia

As medicações abaixo são causas de hipercalemia por diminuição do hormônio aldosterona, EXCETO:

A
Anti-inflamatório não hormonal.
B
Inibidor de enzima de conversão da angiotensina.
C
Heparina.
D
Amiloride.
E
Bloqueador do receptor AT1 da angiotensina II.
Sobre as doenças respiratórias na gravidez e no puerpério: I- As doenças alérgicas são as afecções mais frequentes na gravidez. II- A incidência de sinusite bacteriana é maior que na paciente não grávida. III- O tratamento da asma em geral segue as mesmas medidas e medicações das não grávidas. IV- Não há contraindicação para uso do leite materno nas pacientes com tuberculose.
São fármacos comumente associados à formação de edema, EXCETO:
Mulher de 35 anos chega para consulta médica na Unidade Básica de Saúde, referindo que irá realizar extração dentária na próxima semana, e seu dentista solicitou que a mesma recebesse orientação acerca da profilaxia para endocardite bacteriana. A paciente é portadora de comunicação interatrial tipo ostium secundum não corrigida. A conduta adequada é:
Gestante com 29 semanas de idade gestacional foi admitida em trabalho de parto expulsivo e história de perda de líquido por via vaginal há 2 dias. O recém-nascido nasceu hipotônico, com respiração irregular, frequência cardíaca de 80 bpm e cianótico. Apresentou boa resposta à ventilação com pressão positiva utilizando-se balão autoinflável e máscara. O peso de nascimento foi de 1180 gramas e os escores de Apgar de 1º e 5º minuto foram, respectivamente, 3 e 8. Encaminhado para UTI neonatal, o recém-nascido evoluiu na primeira hora de vida com esforço respiratório caracterizado por taquipneia (frequência respiratória = 80 ipm), batimento de aleta nasal, gemido expiratório, tiragem inter e subcostal e retração esternal moderadas, além de aumento progressivo da necessidade de oxigênio para manter-se acianótico. Em relação ao caso apresentado, considere as afirmações abaixo: 1. A síndrome de desconforto respiratório (doença de membrana hialina) deve ser considerada entre os diagnósticos diferenciais, por se tratar de um prematuro de muito baixo peso cuja mãe não recebeu corticoide antenatal; 2. O diagnóstico mais provável é o de taquipneia transitória do recém-nascido, por ocorrer com maior frequência em recém-nascidos com asfixia perinatal; 3. A pneumonia congênita é um diagnóstico que pode ser facilmente afastado ou confirmado após a realização da radiografia de tórax; 4. Além do suporte respiratório, está indicada a coleta de hemoculturas e o início imediato de antibiótico de amplo espectro; 5. A administração de surfactante exógeno só deve ser considerada após 2 horas de vida, se houver falha do suporte respiratório. Assinale a alternativa correta.
Compartilhar