Questões na prática

Pediatria

Doenças Respiratórias

As meningites causadas pelos agentes infecciosos abaixo indicam profilaxia dos comunicantes intradomiciliares na idade pré-escolar susceptíveis:

A
Neisseria meningitidis e Escherichia coli
B
Streptococcus pneumoniae e Neisseria meningitidis
C
Neisseria meningitidis e Haemophilus influenzae
D
Haemophilus influenzae e Streptococcus pyogenes
E
Streptococcus pyogenes e Neisseria meningitidis
A causa mais comum de hemorragia gastrointestinal aguda baixa em pacientes menores de 30 anos é:
Paciente, com 29 anos de idade, procura o pronto-socorro local em virtude de queimadura com água quente na coxa direita, ocorrida há 10 minutos enquanto preparava café. Queixa-se de dores no local da queimadura. Informa ter dado a luz há dois anos e o cartão de acompanhamento da gestante mostra que todo o esquema vacinal foi realizado adequadamente. A paciente está consciente, orientada, eupneica, hidratada, normocorada e afebril, Frequência cardíaca = 79bpm, Pressão arterial = 120x80mmHg. Ao exame local apresenta flictenas, eritema e edema em face anterior de coxa direita. Qual a conduta para o caso descrito?
Um paciente, com 55 anos de idade, etilista crônico, procurou um pronto-atendimento com hematêmese e alteração do nível de consciência. Ao exame físico, observou-se indivíduo emagrecido, agitado, com pressão arterial de 80 x 50 mmHg, pálido, taquipneico, com moderada ascite. Após internação, os exames laboratoriais revelaram dosagem de albumina de 2,6 g/dL, bilirrubina de 3,5 mg/dL, INR (International Normalized Ratio) = 2,0 e sorologia positiva para vírus da hepatite C. As enzimas hepáticas encontravam-se elevadas e a razão entre AST/ALT duas vezes maior que o normal. A dosagem de GGT estava elevada. Qual a causa principal de descompensação clínica deste paciente?
Paciente, com 60 anos de idade, do sexo masculino, residente da zona da mata de Pernambuco, procura serviço médico de urgência porque iniciou há 48 horas dor abdominal em cólica, agora difusa, vômitos de cor acastanhada escura e odor fétido. Relata ter “intestino preso”, há muitos anos, mas nunca se preocupou, pois sempre foi assim. Não faz uso de qualquer medicação e nunca foi submetido a procedimento cirúrgico. Não é tabagista e nem etilista. Ao exame, está desidratado, hipocorado 1+/++++, Frequência cardíaca = 110 bpm, Pressão arterial = 90/40 mmHg, sem alteração do aparelho respiratório. Apresenta abdome muito distendido, com ruídos hidroaéreos presentes, com timbre metálico, timpânico e doloroso à percussão difusa e à palpação superficial em todo o abdome. Além da correção da desidratação, a conduta sequencial para esse paciente é
Compartilhar