Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Ginecologia

As técnicas de reprodução assistida estão cada vez mais sendo utilizadas em nosso país, com bastante sucesso em casos selecionados. Em relação à legislação brasileira sobre as técnicas de reprodução assistida, é correto afirmar que:

A
É proibida a gravidez de substituição (barriga de aluguel) em qualquer situação
B
A seleção do sexo do embrião a ser implantado só é permitida em situações de risco de doenças ligadas ao sexo
C
O número de embriões a serem transferidos não pode exceder a 6
D
Os doadores de gametas podem ser membros da família ou conhecidos pela receptora
E
Não é permitida a fertilização in vitro com uso de espermatozoides de homens HIV positivos
Paciente do sexo feminino, 43 anos, branca, portadora de diabetes mellitus há aproximadamente 3 anos, deu entrada no pronto socorro com quadro de polis, emagrecimento, mal estar e vômitos. Sem outros sintomas. Nega tabagismo, alcoolismo e outras doenças. Medicações em uso: metformina XR 500mg/dia. Ao exame físico, paciente em mal estado geral, taquipneica, desidratada, IMC: 26,3kg/m², PA: 150x90mmHg, FC: 120bpm, auscultas respiratória e cardíaca sem alterações. Exames laboratoriais: glicemia: 785mg/dl, Na: 150mEq/L, k: 5,2 mEq/L, HCO3: 21mEq/L, creatinina: 1,5mg/dl. Assinale a alternativa correta quanto ao diagnóstico e à terapêutica para esse caso.
Paciente de 63 anos, sexo masculino, negro, vem apresentando cansaço, fraqueza aos médios esforços há mais ou menos 2 meses. Relata também tonturas e zumbido no ouvido há 1 mês e dores ósseas intensas no braço direito. Refere ter ficado internado devido à pneumonia há 2 semanas. Refere diminuição do volume urinário e presença de urina espumosa. Ao exame físico, o paciente encontra-se descorado ++/4+, anictérico, PA = 140 x 90 mmHg FC = 110 bpm. Ausculta cardíaca: RCR2T com sopro sistólico panfocal. Ausculta respiratória: MV + bilateralmente com ESC bibasais. Abdome: sem visceromegalias, RHA+ e normais. Extremidade: Edema ++/4+ com cacifo. Exames laboratoriais: Hemograma - Hb = 7,0 g HT = 21% VCM 85 u³. Leucócitos = 3.500-0-0-2-60-1-0-35-2 Plaquetas = 30.000/mm³, Ureia = 90 mg/%, Creatinina = 2,2 mg% PT = 7,0 alb = 2,8 Globulina = 5,0 (até 3,5), Bilirrubinas normais, IST = 45%, Cálcio = 12 mg/%, Ferritina = 400 ug/l, VHS = 120 mm³ e Beta 2 microglobulina aumentada. USG Renal - Rins de tamanho aumentado. Raio X de Esqueleto - Lesões osteolíticas em calota craniana e em fêmur esquerdo. Com referência ao paciente acima, pergunta-se: Qual é o diagnóstico provável? Qual é o exame que poderá comprová-lo?
Em 2007, o país vivenciou duas situações epidêmicas: a Febre Amarela, na região Centro Oeste, e a Dengue, na cidade do Rio de Janeiro. O Boletim Epidemiológico da Secretaria de Vigilância em Saúde, de abril de 2008, apresentava os seguintes dados sobre as duas doenças, relativos ao período de janeiro a março de 2008: Febre Amarela: 70 casos suspeitos notificados, 40 confirmados, entre os quais, 21 óbitos. Ocorrência em áreas silvestres da região Centro-Oeste (38) e Paraná (02). Dengue: 120.413 casos de dengue clássica notificados e 647 casos de dengue hemorrágica, com 48 óbitos. Casos distribuídos nacionalmente, com altas taxas de incidência nos Estados do Mato Grosso do Sul, Pará e Rio de Janeiro. Sobre esses eventos, é correto afirmar:
Paciente com história de diabete melito e vasculopatia periférica, apresenta lesão ulcerada na planta do pé. Frente à suspeita de osteomielite, qual o exame de maior acurácia diagnóstica?
Compartilhar